Portugués

To read the article in Portuguese, click on the following link:

Download free article here

 

 

Traduzido do “Ventegodt S, Merrick J. A tribute to the Corona virus COVID-19
(SARS-CoV-2) whistle-blowers. J Altern Med Res 2020;12(2):In Press”
Acesso aberto ao público. O texto pode ser usado livremente, com o uso desta referência.

 

ISSN: 1939-5868
© Nova Science Publishers, Inc.

 

Uma homenagem aos denunciantes do
Coronavírus COVID-19 (SARS-CoV-2)

 

Søren Ventegodt1, * MD, MMedSci, EU-MSc-CAM & Joav Merrick2-5, MD, MMedSci, DMSc

1 Centro de Pesquisa em Qualidade de Vida, Copenhague e Medicina Holística, Clínica de Pesquisa em Psicologia e Sexologia, Copenhague, Dinamarca,
2 Instituto Nacional de Saúde Infantil e Desenvolvimento Humano, Jerusalém, Israel,
3 Departamento de Pediatria, Mt Scopus Campus, Hadassah Centro Médico da Universidade Hebraica, Jerusalém, Israel,
4 Hospital Infantil de Kentucky, Universidade de Kentucky, Lexington, Kentucky, Estados Unidos e
5 Centro de Desenvolvimento Saudável, Escola de Saúde Pública, Georgia State University, Atlanta, Estados Unidos da América

 

Resumo:
Atualmente, estamos no meio da pandemia do Corona COVID-19 (SARS-CoV-2) diante de um desastre global, aparentemente causado por um novo vírus mortal com o qual o mundo inteiro está a tentar de lidar após um aviso da Organização Mundial da Saúde (OMS), com uma mortalidade de 3,4%. Por outro lado, três dos principais especialistas em doenças infecciosas, Wolfgang Wodarg, Sucharit Bhakdi e John PA Ioannidis, mantêm a posição de que estamos a interpretar mal as estatísticas, e em contrapartida, nós estamos a enfrentar uma campanha de desinformação e não um novo vírus perigoso. A OMS está a contar os números de mortes impropriamente, e a ignorar um grande e obscuro número de pessoas infectadas e a ignorar tudo o que sabemos sobre o Coronavírus, todas as estatísticas do resfriado e gripe comuns às quais temos acesso, além das estatísticas sobre a mortalidade na população. Também temos acesso para deste modo criar uma imagem de uma pandemia mortal. Lamentavelmente, os políticos do mundo reagiram à campanha da OMS como se fosse verdade, e está a criar um medo enorme na população, que agora acredita que estamos a lutar contra uma nova infecção mortal. O medo generalizado aumenta fortemente os sintomas dos pacientes Corona no indivíduo suscetível por razões psicossomáticas: se você acredita ter uma infecção fatal, e todos, está a incluir seu próprio médico e o hospital, afirmam essa crença, é natural que você se sinta mal. Se você se sentir mal no hospital, receberá tratamento, a Hospitalização e medicamentos podem causar infecções hospitalares, efeitos colaterais e aumentar a mortalidade em si. Dessa maneira, o mundo se afirmou na ilusão de uma pandemia mortal, que em primeiro lugar nem mesmo existe. O COVID-19 tem uma mortalidade em torno de 0,01%, de acordo com as estatísticas de mortes em muitos países.

Palavras-chave: vírus Corona, COVID-19, SARS-CoV-2, pandemia, teoria psicossomática, taxa de mortalidade, taxa de mortalidade, Organização Mundial da Saúde, corrupção, desinformação, política, economia

Correspondência: Søren Ventegodt, MD, MMedSci, EU-MSc-CAM, Centro de Pesquisa em Qualidade de Vida, Schlegels Allé 4, 5tv, 1807 Frb C, Copenhague, Dinamarca. E-mail: ventegodt@livskvalitet.org

 

Introdução

Neste momento, o mundo inteiro está se a fechar sob a pressão de um novo e mortal Coronavírus, o COVID-19, que supostamente mata milhares de pessoas. Todos os dias, os meios de comunicação estão nos a dar novos números de mortes por Corona em cada país. As leis de emergência são aprovadas diariamente em todos os lugares, e a maioria dos países europeus fechou fronteiras, escolas, locais de trabalho, restaurantes e locais de reunião, interrompeu quase toda a produção e enviou milhões de trabalhadores para casa . Mais de dois bilhões de pessoas foram colocadas em quarentena em todo o mundo. As pessoas estão a sofrer, a economia está a sofrer, a liberdade pessoal em geral tem sido limitada. Essa é a terrível situação do mundo, o 26 de março de 2020.

Segundo o especialista em pulmonar alemão Wolfgang Wodarg, o novo vírus SARS-CoV-2 é inofensivo e é apenas mais um resfriado comum (1-9). A única razão pela qual sabemos sobre esse vírus é um novo teste pelo Corona, cujo uso foi recentemente implementado, que está a fazer que a propagação do vírus seja rastreável. Mas é um teste que não foi cientificamente validado e parece ser seriamente defeituoso, não especificado e impreciso.De qualquer jeito, a ciência concorda que um novo Coronavírus, o COVID-19, está a se espalhar pelo mundo.

No entanto, a difusão de novos vírus é comum, o que não é um problema, a menos que seja perigoso. Pesquisadores líderes em medicina e biologia da infecção, como o professor Bhakdi (10-15), o professor John PA Ioannidis (16-20) e o professor Jay Bhattacharya (21, 22) estão de acordo que: Não há evidências científicas para sustentar a asserção de que o novo Corona COVID-19 é perigoso; Portanto, devemos assumir que é tão inofensivo quanto o resfriado comum que tivemos no ano passado, e no ano anterior, e aquilo anterior, e como tem sido todos os anos. Qual é a lógica científica?: Se não temos dados específicos, devemos seguir a explicação mais simples, e é que o que enfrentamos hoje está dentro dos padres normais, o mesmo de ontem. Isto decorre do famoso princípio da navalha de Occam (23).

Se isso for verdade, O quê são estas estatísticas horríveis que você vê todos os dias ? Todas essas contagens de mortes não refletem a horrível mortalidade viral? Bem, não, Wodarg, Bhakdi e Ioannidis, dizem novamente em perfeita concordância: Esses números horríveis são assustadores, mas quando você olha mais de perto, eles são apenas um produto da maneira incorreta em que as estatísticas são realizadas, a má qualidade dos dados coletados e interpretações estatísticas severamente manipuladas (1-22).

Todos os indicadores científicos normais do resfriado e gripe comuns, que ainda estão disponíveis na maioria dos países, mostram que não há sinais de vírus anormais a nos atacar . Não há sobre-mortalidade documentada, mesmo na Itália, onde os relatórios do Coronavirus dizem que 7% dos infectados com Corona tenham morrido (19). Quando Wogard, Bhakdi e Ioannidis calcularam a taxa de mortalidade a partir dos números disponíveis, eles encontraram a mesma baixa taxa de mortalidade por COVID-19 de 0,01% (1-22) – ou seja, é 10 vezes menos que uma gripe normal. Não há por que se preocupar!

As informações sobre esta pandemia mortal de COVID-19 são da Organização Mundial da Saúde (OMS), estão a alegar que o novo vírus tem uma mortalidade de 3,4% (24, 25) e de estatísticas nacionais cuja produção foi guiada pela OMS (26). A OMS alertou o mundo que estamos a afrontar a catástrofe médica do século. Políticos de todo o mundo levaram o aviso da OMS muito a sério e reagiram. “Melhor prevenir do que remediar” foi o lema.

Se a história fosse assim, o que está a acontecer seria compreensível, talvez até razoável. O dilema é que já houve enormes problemas com informações da OMS sobre pandemias. Quem lembra-se do escândalo da gripe suína de 2009 terá essa reação (27-70): Mas podemos confiar na OMS nisto?

 

Gripe suína

Na pandemia da “gripe suína” do H1N1 em 2009, a OMS agravou a gripe muito mais do que realmente era; no final, a gripe suína acabou a ser uma das mais leves que já tivemos. O problema foi que a OMS forçou a compra desta vacina desnecessária a tal ponto que quase todos os países a adquiriram, apenas para retirá-la mais tarde da circulação. Uma vacina de bilhões de dólares (27-70).

Os jornalistas investigaram a OMS e econtraram uma estreita cooperação entre esta entidade com a indústria farmacêutica, que levou aos jornalistas a concluir que a OMS tem sido vítima de corrupção: a indústria farmacêutica colocou seu próprio pessoal no comitê consultivo da OMS e, dessa maneira, o setor poderia controlar a OMS (27-70). A corrupção da OMS foi condenada por muitos países e por muitas organizações nacionais e internacionais ((27-70)).

Wolfgang Wodarg foi presidente do Comitê de Saúde PACE durante a pandemia de gripe suína e disse então: “A campanha de gripe” falsa pandemia “da OMS é um dos maiores escândalos médicos do século” (37). Em 2010, ele também afirmou que: “A definição de uma pandemia alarmante não deve estar sob a influência de quem vende fármacos” (37).

Quando Wodarg, Bhakdi, Ioannidis dizem que a taxa de mortalidade do Corona COVID-19 é muito baixa, em torno de 0,01%, é preciso ver às estatísticas mais recentes de mortalidade nos Estados Unidos. (17), na Dinamarca (71), na Áustria (72) (veja a figura 1) e na Itália (2, 8), o que mostra que durante esta primavera não há excesso de mortalidade em nenhum destes países. Se um vírus nocivo se espalhar, teria de haver alguém morto, e que não é o caso, de acordo com estas estatísticas.

Deste jeito, esta história torna-se estranha, onde a OMS sustenta que o COVID-19 é 340 vezes mais letal do que afirmam Wodarg, Bhakdi, Ioannidis. A diferença entre estas duas estimativas é extrema, então quem está certo e quem está errado aqui?

Figura 1. Um novo estudo sobre a mortalidade do Corona COVID-19 na Áustria (72) examinou a diferença de mortalidade de pessoas com e sem um teste positivo para Corona COVID 19; O estudo não mostra nenhuma diferença na mortalidade, não importa quantos anos você tenha! A descoberta coincide com a estimativa de Wodarg, Bhakdi e Ioannidis de uma taxa de mortalidade de 0,01% em COVID-19.

 

Novamente, a imagem é muito mais complexa.

Muitos médicos têm pacientes infectados com Corona COVID-19 que apresentam sintomas pouco habituais e fortes; este sintomas parecem estranhamente sintomas provenientes do cérebro, e não do corpo; semelhante a sintomas neurológicos (73, 74). Um padrão geral é que os pacientes podem se sentir em condições deploráveis; Em alguns casos, o COVID-19 pode se apresentar como desconforto, desorientação ou exaustão (73). Estes sintomas fazem parte do quadro de sintomas do resfriado comum como o conhecemos; afinal de contas, estamos a lidar com um novo vírus perigoso? O grande número de sintomas aparentemente neurológicos provavelmente são sintomas psicológicos; e estes apontam para a raridade do quadro clínico do COVID.-19, que é definitivamente diferente do resfriado comum normal.

Apresentamos aqui uma hipótese psicossomática para o COVID-19. Propomos que a desinformação da parte dos meios de comunicação, que repete constantemente interpretações imprecisas de estatísticas mal feitas sobre a mortalidade por corona, o alarme generalizado sobre o Coronavírus, em nossas sociedades e, especialmente, em todos os setores da área da saúde, faz crer às pessoas que COVID -19 é uma nova doença mortal.

As dramáticas precauções tomadas em muitos países para impedir a propagação da infecção por Corona criam um estado de pânico na população, que tem um impacto extremamente forte nas almas vulneráveis ​​e sugestionáveis, exatamente o que se necesita para que um resfriado comum seja visto clinicamente como uma doença grave aos olhos das pessoas.

Isto é consistente com a polaridade demonstrada pelos pacientes com COVID-19 (73, 74), onde a maioria das pessoas desconhece a infecção, pois é subclínica, e muitas pessoas com sintomas apresentam apenas sintomas leves, enquanto outros apresentam reações selvagens e extremas, nas quais rapidamente entram em estado clínico grave, com muitos sintomas fortes, muitos dos quais parecem vir do cérebro / mente, e não do corpo.

A teoria é que as pessoas que tiveram uma reação leve e simples reconhecem a infecção como outro resfriado comum inofensivo e reagem de acordo com sua experiência anterior com o resfriado comum. As pessoas sensíveis e suscetíveis acrescentam seu medo da morte e uma tendência geral à preocupação, ao estado infectado e, portanto, reagem intensamente quando percebem que estão infectadas com Corona. Essas pessoas estão muito atentas a todos os sintomas, o que torna-os ainda mais fortes. Parece que o medo e a desorientação vieram da infecção, mas, na realidade, eles vêm da mente em reação a essa situação, que está a acreditar que contraíram uma infecção mortal.

Entre os últimos, encontram-se as pessoas que estão completamente dispostas a seguir a idéia de tratamento e hospitalização de seus médicos, e até um grupo de pessoas, também jovens, que insistem em ir diretamente para terapia intensiva, na sombria esperança de que eles possam sobreviver a esta horrível e mortal infecção por COVID-19, que vocês já ouviram falar.

Se Wodarg, Bhakdi e Ioannidis estão corretos e a narrativa do Corona COVID 19 é tão inofensiva quanto qualquer outro resfriado comum, o novo Corona COVID-19 ainda é visto clinicamente como uma nova doença e muito mais grave do que o resfriado comum, devido à circunstâncias extremas. Cabe assinalar importância deste fator.

 

Está a acontecer algo estranho

Algo muito estranho e definitivamente inusual está a acontecer com a pandemia do COVID-19. As pessoas por trás da OMS e as pesquisas para uma vacina contra o Coronavírus, como Bill Gates, que investiu um bilhão de dólares no setor das vacinas (75, 76), declararam publicamente que os vírus são uma maior ameaça para a saúde do que a guerra nuclear (76) e, portanto, a nova ameaça da humanidade.

De acordo com Wodarg, Bhakdi e Ioannidis, não é verdade que estamos a lidar com um novo vírus mortal e também que é extremamente improvável que o Coronavírus se transforme em um vírus perigoso, porque nosso corpo está muito familiarizado com esse tipo de virus e que nosso corpo possui excelente imunidade para combater esses vírus. É por isso que a maioria das pessoas infectadas nem sequer percebe que está infectada.

Em vez disso, estamos a enfrentar um “exagero do Corona”, que poderia muito bem ser outra gigantesca campanha do terror da parte da OMS, com sérias conseqüências para toda a comunidade global, mas esta vez eles fizeram-a tão bem que não podemos dizer que é um engano fácil de detectar. Se fosse esse o caso, poderíamos dizer que eles aprenderam dos seus erros em 2009. Isso se traduz no fato de que ainda não existe uma vacina pronta para comprar; É uma jogada inteligente, pois a conexão com a indústria farmacêutica é mais oculta deste modo. Será possível? A agenda da OMS para exagerar a mortalidade por Coronavírus não é tão clara, visto que existem muitos interesses que afetam a OMS.

Algo para pensar

A hipótese óbvia é que estamos a combater uma campanha de terror que novamente quer que todos comprem vacinas desnecessárias por milhões e bilhões de dólares, como uma cura para o novo e “mortal” COVID-19 e muitos outros virus perigosos ainda por vir. Esta suspeita é lógica, pois se baseia no que sucedeu em 2009 com o escândalo da gripe suína (27-70).

Uma hipótese alternativa é que a OMS, está agora a operar como uma instituição privada, simplesmente busca mais recursos e mais poder para si mesma e, por conseguinte, interpreta e orienta a produção de estatísticas que documentam a sua própria importância. O presidente Trump nos Estados Unidos viu isso e interrompeu o financiamento anual da OMS pelo valor de US $ 400 milhões.

Uma terceira hipótese é que o problema não é tanto a própria OMS, mas os políticos, que ingenuamente confiam na OMS, em vez de seguir os principais especialistas em ciência do mundo pelo conhecimento e compreensão de doenças e curas. É muito estranho que os políticos estejam a seguir à OMS à luz do antigo escândalo da gripe suína. Vimos em todo o mundo que os políticos foram muito rápidos em reivindicar e usar o poder absoluto que dá-lhes o temor à uma nova pandemia super-mortal; O problema poderia ser simplesmente que os políticos em geral amam ser o centro das atenções e brincar de ser heróis, que estão asalvar o mundo de uma pandemia mortal. Pode ser que os políticos estiverem a se deleitar tanto com este jogo que deixam de analisar a situação com cuidado e, como consequência, obviamente não analisam as terríveis efetos de suas ações. Basicamente, no final do dia, os políticos não dão um passo atrás para ver que o principal objetivo contra o Coronavírus é salvar os idosos muito doentes de morrerem em média algumas semanas antes do esperado. Porque é disso que estamos a falar.
É provável que vocês já saibam que a idade média da população “morta por Corona COVID-19”, mesmo na Itália, o país mais afetado pelo Coronavírus, tem 81 anos e que 99% dos pacientes falecidos já tinham 1. , 2 ou até 3 doenças graves previamente (Comorbidade) (8,10,18-22).

Será que a indústria tem seu pessoal em todos os lugares para influenciar os políticos com vista à OMS? E o que acontece se o que vemos na pandemia do COVID-19 é simplesmente a influência das indústrias farmacêuticas cooperantes (chamadas “Big Pharma”) Sabemos que a indústria farmacêutica está a empregar milhões de pessoas no mundo inteiro; Com um faturamento anual de aproximadamente dois trilhões de dólares, eles estão a se tornar ainda mais poderosos do que alguns países. Devido ao seu tamanho, a acumulação de dinheiro, o status acadêmico comprado e outros ativos, combinados com o marketing de massa e lobby em todo o mundo, têm uma influência enorme. A indústria farmacêutica atua através de médicos e beneficia-se desta colaboração conjunta de várias maneiras. As críticas ao uso de médicos no complexo médico-industrial por este último não são novidade (77). É possível que o exagero do Corona não esteja relacionado à OMS, mas às ações ocultas e onipresentes do “Big Pharma”?

E se a indústria farmacêutica não for a responsável disto, mas pessoas com interesses comprometidos, como Bill Gates, que investiu bilhões de dólares na indústria de vacinas e ao mesmo tempo dá-lhe bilhões de dólares para a OMS? Será que o que vemos hoje em dia é uma nova ordem mundial, onde o grande interesse comercial e de indivíduos com infindáveis quantias de dinheiro controla o mundo, e não o senso comum nem os processos democráticos?

O que estou a tentar dizer?

Neste artigo, veremos brevemente muitos dos aspectos mencionados acima. É simplesmente impossível aprofundar sómente num único documento; o que esperamos fazer é iniciar um debate e incentivar a investigação de muitas coisas desconhecidas e pouco claras que enfrentamos.

As análises de Wodarg, Bhakdi e Ioannidis são baseadas na ciência; Eles não falam sobre política. Mas todos eles criticam fortemente à OMS por dizer que o COVID-19 é perigoso, com uma taxa de mortalidade de 3,4%, sem ter nenhum apoio científico para essa afirmação. Suas análises são claras e relevantes e suas conclusões parecem coincidir entre si: Estamos todos a exagerar: pessoas, pacientes, médicos e políticos. O mundo inteiro entrou em um estado de histeria; o que sociólogos e psicólogos chamam de histeria em massa ou psicose em massa (78). Foi o que também vimos em 2009 (31, 32).

Neste fenômeno, ilusões coletivas de ameaças, reais ou imaginárias, são transmitidas através de uma parte da população na sociedade como resultado de rumores e medo. Na medicina, o termo é usado para descrever a manifestação espontânea dos mesmos ou de sintomas físicos e histéricos semelhantes por mais de uma pessoa; Um tipo comum de histeria em massa acontece quando um grupo de pessoas acredita ter uma doença ou doença semelhante; Isso foi visto inúmeras vezes ao longo da história (78). Essas crenças geralmente têm alguma base na realidade, que está a se tornar muito mais difícil de perceber a natureza ilusória da histeria em massa, como é o caso do Coronavírus.

Os três denunciantes que temos escolhido para nos focalizar neste artigo não são os únicos que compartilham a mensagem de que estamos a criar um monstro aterrorizante a partir de um resfriado comum inofensivo; Um grande número de médicos e acadêmicos em muitos países alegam o mesmo. Escolhemos estas três pessoas em razão de sua clareza de expressão, excelência em habilidades científicas e coragem em se manifestar diretamente contra a opinião de um mundo em pânico.

Debe ter-se em conta que o protesto contra o que está a acontecer em todo o mundo pela pandemia do Corona COVID-19 não vem de alguns cientistas loucos, mas de uma fração substancial da comunidade científica. Muitos mais poderiam falar, mas não ousam. Como veremos, mesmo na nossa democracia moderna, falar contra políticos pode facilmente nos custar nosso trabalho.

Neste trabalho, a primeira coisa será aprofundar o que os denunciantes afirmam e, em seguida, discutir algumas das muitas perguntas que isso traz.

google traduzido:

Wolfgang Wodarg (1 )
Wolfgang Wodarg ( ver figura 2 ) (nascido em 2 de março de 1947) é um médico alemão especializado em doenças pulmonares , com uma subespecialidade em virologia. Ele também é político do SPD ( Sozialdemokratische Partei Deutschlands ), o Partido Social Democrata na Alemanha . Como presidente da Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa Saúde Comitê Wodarg co-assinou uma proposta de resolução em 18 de dezembro de 2009, que foi discutido Janeiro de 2010 no um debate de urgência ( “ f aked pandemias, uma ameaça à saúde. Sessão PACE Plenária sociais Assuntos Europeus para investigar a OMS de 25 a 29 de janeiro de 2010 ”) . Wodarg pediu na época um inquérito sobre suposta influência indevida exercida por empresas farmacêuticas na campanha global de gripe H1N1 da Organização Mundial da Saúde . ( 27,28,37 )

Educação e profissão ( 1 , 3-8 )
Wodarg é de Schleswig-Holstein . Ele estudou medicina em Berlim e Hamburgo e obteve sua licença médica em 1973, e em 1974 recebeu seu doutorado em medicina pela Universidade de Hamburgo . Desde 1983 ele ocupou o cargo de Amtsarzt (diretor médico regional) na H ealth D EPARTAMENTO de Flensburg e professor na Universidade de Flensburg . Wodarg deu cursos na Charité de Berlim e em outras universidades europeias sobre os temas de r esearch e e thics, Europeu p olítica, h ealthcare e s ociological i ssues em h ealthcare, p OLÍTICA e s ciencia.

Ele é um especialista em pulmão, um médico no sistema de saúde do estado, médico do trabalho e ex-chefe da H ealth D EPARTAMENTO da cidade de Flensburg, onde foi chefe da D EPARTAMENTO de P ulmonar e B ronchial M edicine. Ele era membro dos conselhos de administração da Schleswig Holstein Medical Association para medicina ambiental, medicina pulmonar e brônquica e medicina social. Em 1991, Wolfgang Wodarg recebeu uma bolsa para estudar epidemiologia e economia da saúde na Universidade Johns Hopkins, em Baltimore , Estados Unidos .

Filiação de parte (1)
Wodarg é membro do Partido Social Democrata (SPD) desde 1988. De 1992 a 2002, ele foi o chefe do distrito de Schleswig-Flensburg no SPD . De 19 de novembro de 2005 a 1º de dezembro de 2007, Wodarg foi presidente do distrito de SPD de Flensburg. Desde 1990, Wodarg é membro do comitê executivo da Associação nacional de social-democratas no setor de saúde e, desde 1994, vice-presidente federal, e em 2002 ele foi eleito presidente do comitê federal.

Deputado (1)
De 1986 a 1998, Wodarg pertenceu ao conselho paroquial de seu país natal, Nieby . De 1994 a 2009, ele foi membro do Bundestag . Aqui Wodarg foi porta-voz de 2003 a 2005 do comitê do SPD na comissão de inquérito ética e direito da medicina moderna. Desde 1999, Wodarg também pertence à Assembléia Parlamentar do Conselho da Europa . Desde 2002, ele é vice-presidente do Grupo Socialista e, desde 2006, presidente dos social-democratas alemães e vice-chefe da delegação alemã. Algumas de suas famosas citações: “A campanha de gripe” falsa pandemia “da OMS é um dos maiores escândalos de medicamentos do século”. “A definição de uma pandemia alarmante não deve estar sob a influência de vendedores de drogas” (Taylor L)

 

O que Wolfgang Wodarg está dizendo sobre a pandemia Corona COVID-19?


Figura 2 . Wolfgang Wodarg compara a situação Corona para H ans C hristian de Andersen história sobre o imperador que wa s Tricked a acreditar que ele tem pano sobre, por dois traficantes inteligentes. Primeiro, quando uma criança pequena diz: “O imperador está nu”, todos podem ver a fraude. Wodarg obviamente se vê como criança pequena (8 )
De acordo com L ocal Hoje ( Lokalheute ) (17 de março de 2020), Wogard take é uma posição clara sobre o Corona COVID-19 pandemia, aqui é o seguinte texto um vídeo onde W odarg apresenta os seus pontos de vista (8 ):

“ O pânico atual não tem nada a ver com doenças ou epidemias”, afirma Wolfgang Wodarg – não um teórico da conspiração, mas como pneumologista e ex-chefe de um departamento de saúde com seu próprio sistema de monitoramento de doenças da gripe, alguém que sabe o que é. . falando Ele está convencido de que: “Todos os indicadores relógio gripe mostrar apenas valores normais Não há casos excepcionais de doença grave são registrados na China, Itália ou em qualquer outro lugar.”.

O médico de Kiel está fazendo perguntas e procurando entender por que a percepção [da doença] é diferente na política e na sociedade. Ele não é um daqueles que querem acabar com o Covid-19 – como muitos outros vírus, não deve ser subestimado.

A China chocou seu povo em Wuhan por apenas dois meses e demonstrou ao mundo como rastrear uma epidemia, exaltá-la e combatê-la usando a autoridade. Os países europeus estão agora seguindo esse teatro e se isolando. Na Europa, a economia está entrando em colapso e os direitos humanos estão sendo esquecidos, enquanto a China acaba de concluir esses testes inúteis do COVID-19 e rapidamente declara que a crise é um problema externo ”, afirmou o pneumologista. Covid-19 – um perigo real ou todos ficamos cegos? Crie a sua própria opinião sobre LOKALHEUTE.TV

Em seguida, é observou que “ L ocal T oje é não tomar lado, nem a favor ou contra, nem estamos falando contra quaisquer medidas de precaução necessárias presumidos – nós não têm o conhecimento especializado. Mas é claro que verificamos as afirmações ” .

Página inicial de Wodarg (2)
Wolfgang Wodarg também se comunica com o público através de sua página da web (2). Aqui ele tem as seguintes declarações sobre a pandemia Corona COVID-19:
Avaliação da saúde: Não há dados válidos nem evidências de ameaças excepcionais à saúde.

Fatos indiscutíveis: As estatísticas oficiais de mortalidade, que ainda estão disponíveis, e vários institutos nacionais de monitoramento da gripe mostram o curso normal das curvas.

A “gripe” sazonal é como de costume.

Os vírus Corona estão e sempre estiveram lá. Os vírus corona, vírus influenza e outros vírus precisam mudar continuamente. Portanto, vírus “novos” são normais.

O significado e a aplicação dos testes de PCR [Corona COVID-19]: Os testes utilizados não foram oficialmente validados, mas foram aprovados apenas pelos institutos cooperantes. Os testes geralmente são seletivos (Wuhan e Itália), por exemplo, aplicados a pessoas gravemente doentes e são inúteis para a avaliação de um risco de doença. Sem os testes, que são questionáveis ​​em termos de valor informativo e fornecem uma imagem enganosa da situação, não haveria indicação de medidas de emergência.

Outros riscos de interpretações erradas:
A OMS depende financeiramente da Fundação Gates .
Os cenários pandêmicos não verificáveis ​​são imagens usadas para assustar o público.
Wuhan e Itália são usadas para produzir imagens assustadoras.
Mesmo na Itália, sem os novos testes, você veria apenas os danos anuais à gripe.

Neste site, você encontrará vários documentos e fontes para apoiar suas declarações acima .

Wodarg no rádio (6)
Em uma entrevista de rádio na Rádio München 27 março de 2020, “ Covid 19 – Teste ist unspezifisch – Dr. Wolfgang Wodarg” Wodarg explicar melhor a sua hipótese , que se fizéssemos n o t têm o novo teste Corona, nós não aviso nada sobre o Vírus Corona COVID-19. A infecção global por corona deste ano seria apenas outro resfriado comum com um vírus inofensivo.

O problema do teste é que ele é inespecífico; se alguém teve uma infecção por coroa no passado, será positivo e, frequentemente, o testado terá três vírus de coroa diferentes reagindo ao teste. O inventor do teste fez um protocolo que foi submetido à OMS; todos podem fazer o download. O protocolo mostra que o teste encontra todos os S ARS asiáticos , não apenas um. O teste mostra apenas que as pessoas testadas em algum momento tiveram contato com um desses vírus SARS.

Wodarg também aponta para o fato de que na Itália, o país onde a Corona matou a maioria das pessoas, 99% dos pacientes que tiveram o teste positivo para Corona e morreram já sofriam de várias doenças e deficiências graves , que é a verdadeira causa de morte, não o vírus Corona (10-12). Não há mais pessoas morrendo na Itália este ano do que na mesma época do ano passado, então não há pandemia mortal, nem mesmo na Itália ( 2 – 8 ). Os horríveis números de mortalidade provêm da maneira como as estatísticas são feitas; não tem nada a ver com uma infecção perigosa.

Sobre as pessoas que morrem de Corona nas estatísticas, sem ter uma doença perigosa antes da infecção, Wodarg explica que Espanha, Itália e Grécia são conhecidas por terem uma resistência antibiótica muito alta. Nos hospitais, esses países têm taxas muito altas de infecções hospitalares. Se você for a um hospital na Itália, estará em risco de vida. Se você é ventilado por pulmões, o risco de contrair uma infecção hospitalar é novamente muito maior. Wodarg está enfatizando o fato de que a maioria das infecções é subclínica, porque os vírus Corona são tão comuns que quase todas as pessoas têm boa resistência imunológica a eles. Wodarg está preocupado que ele encontra os mesmos pesquisadores nomes envolvidos na nova pesquisa Corona como na pesquisa, que foi usado pela OMS para criar o Swine flu scandal.

O texto do programa de rádio diz: “Corona – COVID-19: Nenhum tópico levou a sociedade a um nível de ação [tão extremo] e, ao mesmo tempo, paralisou no menor tempo possível como esse pequeno vírus. A crise climática não conseguiu , os ataques terroristas não fizeram … Todos estão se unindo contra esse novo inimigo. Um dos primeiros a se posicionar publicamente contra o pânico foi o Dr. Wolfgang Wodarg e foi, portanto, tratado mal na mídia. Quase nenhuma controvérsia sobre suas teses permaneceu factual e acima do cinturão. Então, aqui está uma lista de seus conhecimentos … ”

Podemos confiar em Wolfgang Wodarg?
O fato de Wodarg também ser político torna necessário fazer essa pergunta, pois os interesses políticos poderiam influenciar suas opiniões. Wodarg parece ter a ciência certa e é especialista em pulmões falando em sua área de especialização. A questão é se ele, como político, está indo para o centro das atenções com uma posição controversa pretendida sobre a pandemia de Corona COVID-19. A posição de Wodarg de que tudo é um “hype”, não um vírus perigoso, parece ser uma posição muito difícil de manter no espaço público, onde tantas pessoas estão realmente preocupadas por causa das informações que receberam da mídia e da mídia. Funcionários de saúde alemães, que o vírus Corona tem uma taxa de mortalidade muito alta.

Wodarg é um político experiente, com muitos anos no parlamento alemão. Além disso, ele tem 73 anos. Portanto, não parece provável que ele esteja atrás de fama e popularidade rápidas, e de um impulso na carreira. A posição que Wodarg mantém também não é uma nova posição; ele teve a mesma posição em 2009 com a pandemia da gripe suína, onde ficou claro que ele estava certo.

Ele não é um extremista, mas um político próximo ao centro político; portanto, não temos motivos para acreditar que ele tem predileção por posições extremas. Em suma, consideramos Wodarg confiável.

 

Sucharit Bhakdi ( 9 )
Prof essor Sucharit Bhakdi , é um microbiologistas e pesquisador, que fez contribuições científicas substanciais para o nosso conhecimento das proteínas, o nosso sistema imunitário, o nosso sistema de complemento sangue, bacteriologia e patologia. Bhakdi é um dos pesquisadores médicos mais citados na Alemanha. Bhakdi, nascido 1 st novembro 1946 em Washington DC, Estados Unidos, é filho de pa tailandês rendas no serviço diplomático , estudou medicina humana na Universidade de Bonn 1963-1970, 1966-1970 como um companheiro do Alemão de Intercâmbio Acadêmico Serviço. Em fevereiro de 1971, ele recebeu seu doutorado. De 1972 a 1974, ele recebeu uma bolsa da Sociedade Max Planck, no Instituto Max Planck de Imunobiologia em Freiburg. De 1974 a 1976, recebeu uma bolsa da Fundação Alexander-von-Humboldt no Instituto Max Planck de Imunobiologia em Freiburg. Após uma estadia de um ano na Universidade de Copenhague, ele trabalhou de 1977 a 1990 no Instituto de Microbiologia Médica da Universidade Justus-Liebig em Giessen , Alemanha . Ele foi nomeado professor C2 em 1982 e 1987 como professor C3 de Microbiologia Médica, antes de ser chamado para a Universidade de Mainz em 1990.

Desde 1991, ele ensinou como professor no Instituto de Microbiologia Médica e Higiene. Bhakdi foi membro da Área Especial de Pesquisa da Comunidade Alemã de Pesquisa “Proteínas como Ferramentas em Biologia” na Universidade de Giessen (1987-1909), Vice-Presidente da Área Especial de Pesquisa “ Imunopatogenia “ (1990-1999) e Palestrante da Área Especial de Infecção em Mainz (2000–2011). Bhakdi publicou recentemente uma série de vídeo-cartas abertas ( ver f igura s 3 -7 ) , onde ele afirma que a-19 COVID infecção Corona é apenas um resfriado comum, que devido a novos métodos de ensaio e novas maneiras de tornar as estatísticas pode parecer perigoso (9-15 ).


Figura 3 . Bhakti nos diz que o COVID-19 não é perigoso

Figura 4 . Bhakti nos diz que a medida adotada é “sem sentido”

Figura 5 . Bhakti nos diz que a quarentena pode encurtar a vida das pessoas

Figura 6 . Bhakti alerta contra as horríveis conseqüências dos danos à economia mundial

Figura 7 . Bhakti chama todo o hype da pandemia de Corona de “assustador”

De Bhakdi análise através de uma entrevista
( 10-15 )
Entrevistador: Prof essor Dr Sucharit Bhakdi , você é especialista em doenças infecciosas. Você é um dos cientistas de pesquisa médica mais citados da Alemanha. Hoje, falaremos sobre o vírus Corona. Este vírus espalha medo por todo o mundo. Também na Alemanha, um estado de emergência impõe restrições extremas. O que são vírus Corona?

Bhakdi: Esses vírus coexistem com humanos e animais em todo o mundo. Os vírus são a causa de doenças menores e muito comuns do trato respiratório. Muitas vezes, as infecções permanecem subclínicas sem sintomas. Cursos graves ocorrem quase exclusivamente em pacientes idosos com outras doenças subjacentes, em particular pulmão e coração. Agora, no entanto, um novo membro está no palco espalhando medo pelo mundo.

Por quê? O novo COVID-19 teve origem na China e se espalhou rapidamente. Parecia ser acompanhado por um número inesperadamente alto de mortes. Seguiram-se relatórios alarmantes do norte da Itália que concordavam com a experiência chinesa. Deve-se, no entanto, salientar que a grande maioria de outros surtos em outras partes do mundo parecia exibir taxas de mortalidade aparentes mais baixas e que não foram atingidos números altos de 4, 5 ou 6%.

Por exemplo, na Coréia do Sul, a taxa aparente de mortalidade foi de 1%. Por que taxa de mortalidade “APARENTE”? Quando os pacientes apresentam outras doenças simultaneamente, um agente infeccioso não deve ser responsabilizado apenas por um resultado letal. Isso acontece com o COVID-19, mas essa conclusão é falsa e gera o perigo de outros fatores importantes serem negligenciados.

Diferentes taxas de mortalidade podem ocorrer devido a diferentes situações locais. Por exemplo, o que o norte da Itália tem em comum com a China? Resposta: Poluição do ar horrível. O mais alto do mundo. O norte da Itália é a China da Europa. Os pulmões dos habitantes foram feridos cronicamente por décadas e, por essa simples razão, a situação pode não ser comparável a outros lugares.

E a Alemanha – o vírus também se espalhou para nós? Sim. Está se espalhando na Alemanha. Uma consequência mais importante é que agora temos dados suficientes para avaliar o verdadeiro perigo do vírus em nosso país. Foi o que os especialistas e políticos alemães fizeram. O nível mais alto de alerta foi proclamado e medidas preventivas extremas foram instaladas na tentativa desesperada de retardar a propagação do vírus.

Sim, e esta é a tragédia incrível. Porque todas essas medidas adotadas são realmente sem sentido. Ou seja, as perguntas prementes são respondidas.

A primeira: o vírus geralmente causa doenças mais graves também em jovens e mata pacientes que não têm doenças concorrentes? Isso os tornaria diferentes de outros vírus Corona comuns do mundo. A resposta é claramente não!

Temos 10 , 000 infecções relatadas (18 de Março de 2020). 99 . 5% apresentam nenhum ou apenas sintomas leves. Aqui, já vemos que ela é falsa e perigosa para falar sobre de 10 , 000 “pacientes”! Eles não estão gravemente doentes. “Infecção” não é idêntico a “doença”. De 10 , 000 pessoas infectadas apenas 50-60 estavam gravemente doentes. E 30 morreram até os dias atuais. Daqui a 30 dias.

Portanto, temos uma taxa de mortalidade aparente de um caso positivo para COVID-19 por dia. Até agora. O pior cenário iminente que deve ser prevenido de acordo com as autoridades: Então nós temos 1 , 000 , 000 casos e talvez 3 , 000 morte em 100 dias.

Isso significaria 30 mortes por dia. O objetivo é evitar esse “pior cenário”. Todas as medidas de emergência atuais visam diminuir a propagação do vírus para salvar vidas. Sim. Mas, já estamos olhando para o pior cenário – com 30 morte é um dia. 30 morte é um dia pode soar como muito. Lembre-se de que todos os dias, 2 , 200 e mais de 65 anos partem de nós, aqui na Alemanha. Lembre-se de que muitos deles têm vírus Corona comuns. Quantos não são conhecidos, então vamos assumir 1% (o que certamente é muito baixo). Isso se traduziria em 22 por dia. E estes morrem todos os dias.

A única diferença é que não falamos sobre “mortes por coroa”. Porque sabemos que esses vírus normalmente não são a principal causa de morte. Portanto, o que estamos fazendo no momento é impedir que esses 22 sejam substituídos por 30 pacientes positivos para COVID-19. É isso que está acontecendo.

Estamos com medo, que 1 , 000 , 000 infecções com o novo vírus vai levar a 30 mortes por dia durante os próximos 100 dias. Mas não percebemos que 20, 30, 40 ou 100 pacientes positivos para o vírus Corona normal já estão morrendo todos os dias. Para evitar que o COVID-19 entre em cena, em vez dos outros vírus Corona, são necessárias medidas extremas.

Interviewer : Então, o que você pensa sobre todas essas medidas?

Bhakdi: Eles são grotescos, absurdos e muito perigosos. Nossos idosos têm todo o direito de se esforçar para não pertencer aos 2 , 200 que diariamente embarcam em sua última jornada. Contatos sociais e eventos sociais, teatro e música, recreação em viagens e férias, esportes e hobbies etc. etc. ajudam a prolongar sua estadia na Terra. A expectativa de vida de milhões está sendo reduzida. O impacto terrível na economia mundial ameaça a existência de inúmeras pessoas.

As conseqüências para os cuidados médicos são profundas . Já os serviços para pacientes necessitados são reduzidos, as operações canceladas, as práticas vazias, o pessoal do hospital diminuindo. Tudo isso terá um impacto profundo em toda a sociedade.

Só posso dizer: todas essas medidas estão levando à autodestruição e ao suicídio coletivo por causa de nada além de um fantasma.

Em uma série de apresentações em vídeo, Bhakdi elabora seus pontos de vista e traz mais argumentos ( 10-15 ).

John PA Ioannidis (16 )

John PA Ioannidis é professor de medicina e professor de epidemiologia e saúde da população, além de professor de cortesia de ciência de dados biomédicos da Faculdade de Medicina da Universidade de Stanford, professor de cortesia de estatística da Faculdade de Humanidades e Ciências da Universidade de Stanford e co-diretor do Centro de Inovação em Meta-Pesquisa em Stanford (METRICS) na Universidade de Stanford (veja a figura 8) .

Nascido na cidade de Nova York em 1965. Ele se formou no topo da sua classe na Faculdade de Medicina da Universidade de Atenas e depois estudou na Universidade de Harvard por sua residência médica em medicina interna . Ele fez uma bolsa na Universidade Tufts por doenças infecciosas . Foi presidente do Departamento de Higiene e Epidemiologia da Faculdade de Medicina da Universidade de Ioannina e professor adjunto da Faculdade de Medicina da Universidade Tufts . Ele também foi Presidente da Sociedade de Metodologia de Síntese de Pesquisa e é um dos pesquisadores médicos mais citados.

Desde 2010, Ioannidis é professor de Medicina, Pesquisa em Saúde , Política e Ciência de Dados Biomédicos , na Faculdade de Medicina da Universidade de Stanford e professor de Estatística na Faculdade de Humanidades e Ciências da Universidade de Stanford. Ele é diretor do Stanford Prevention Research Center e co-diretor, juntamente com Steven N. Goodman , do Meta-Research Innovation Center em Stanford (METRICS). Ele é o editor-chefe do European Journal of Clinical Investigation . Ioannidis recebeu inúmeros prêmios e títulos honorários e é membro da Academia Nacional de Medicina dos EUA, da Academia Europeia de Ciências e Artes e membro de Einstein.

Vídeos e escritos de Ioann idis (17-20 )
Citamos (17 ) na íntegra: “A doença coronavírus atual, Covid-19, foi chamado de uma vez-em-um século de pandemia . Mas também pode ser um fiasco de evidências uma vez em um século.

No momento em que todos precisam de melhores informações, de modeladores de doenças e governos a pessoas em quarentena ou apenas distanciamento social, não temos evidências confiáveis ​​de quantas pessoas foram infectadas com SARS-CoV-2 ou que continuam infectadas. É necessária melhor informação para orientar decisões e ações de significado monumental e monitorar seu impacto.

Contramedidas draconianas foram adotadas em muitos países. Se a pandemia se dissipa – por conta própria ou por causa dessas medidas – pode ser suportável um distanciamento e bloqueios sociais extremos de curto prazo. Quanto tempo, no entanto, medidas como essas devem ser continuadas se a pandemia se agitar em todo o mundo? Como os formuladores de políticas podem dizer se estão fazendo mais bem do que mal?

Os dados coletados até agora sobre quantas pessoas estão infectadas e como a epidemia está evoluindo não são totalmente confiáveis. Dados os limitados testes realizados até o momento, algumas mortes e provavelmente a grande maioria das infecções por SARS-CoV-2 estão sendo perdidas. Nós n o t saber se estamos deixando de infecções de captura por um fator de três ou 300. Três meses após o surto surgiu, a maioria dos países, incluindo os EUA não têm a capacidade para testar um grande número de pessoas e há países têm dados confiáveis sobre a prevalência do vírus em uma amostra aleatória representativa da população em geral.

Esse fiasco de evidências cria uma enorme incerteza sobre o risco de morte do Covid-19. As taxas relatadas de fatalidade de casos, como a taxa oficial de 3,4% da Organização Mundial da Saúde, causam horror – e não têm sentido. Os pacientes que foram testados para SARS-CoV-2 são desproporcionalmente aqueles com sintomas graves e maus resultados. Como a maioria dos sistemas de saúde tem capacidade limitada de teste, o viés de seleção pode até piorar no futuro próximo. Adicionando essas fontes extras de incerteza, estimativas razoáveis ​​para a taxa de mortalidade de casos na população geral dos EUA variam de 0,05% a 1%.

Essa enorme variedade afeta marcadamente a gravidade da pandemia e o que deve ser feito. Uma taxa de mortalidade de casos em toda a população de 0,05% é menor que a influenza sazonal. Se essa é a verdadeira taxa, trancar o mundo com consequências sociais e financeiras potencialmente tremendas pode ser totalmente irracional. É como um elefante sendo atacado por um gato doméstico. Frustrado e tentando evitar o gato, o elefante acidentalmente pula de um penhasco e morre.

Poderia a taxa de mortalidade de casos do Covid-19 ser tão baixa? Não, dizem alguns, apontando para a alta taxa de pessoas idosas. No entanto, mesmo alguns dos chamados coronavírus do tipo resfriado ou comum, conhecidos há décadas, podem ter taxas de mortalidade de casos de até 8% quando infectam idosos em casas de repouso. De fato, esses coronavírus “leves” infectam dezenas de milhões de pessoas todos os anos e representam 3% a 11% das pessoas hospitalizadas nos EUA com infecções respiratórias mais baixas a cada inverno.

Esses coronavírus “leves” podem estar implicados em vários milhares de mortes todos os anos em todo o mundo, embora a grande maioria deles não seja documentada com testes precisos. Em vez disso, eles são perdidos como barulho entre 60 milhões de mortes por várias causas a cada ano. Embora existam sistemas de vigilância bem-sucedidos da gripe, a doença é confirmada por um laboratório em uma minoria minúscula de casos. Nos EUA, por exemplo, até o momento, nesta temporada, 1.073.976 amostras foram testadas e 222.552 (20,7%) foram positivas para influenza. No mesmo período, o número estimado de doenças semelhantes à influenza está entre 36.000.000 e 51.000.000, com uma estimativa de 22.000 a 55.000 mortes por gripe.

Observe a incerteza sobre mortes por doenças semelhantes à influenza: um intervalo de 2,5 vezes, correspondendo a dezenas de milhares de mortes. Todos os anos, algumas dessas mortes são devidas à influenza e outras a outros vírus, como o coronavírus resfriado comum.

Em uma série de autópsia que testou vírus respiratórios em amostras de 57 idosos que morreram durante a temporada de influenza de 2016 a 2017, foram detectados vírus da influenza em 18% das amostras, enquanto qualquer tipo de vírus respiratório foi encontrado em 47%. Em algumas pessoas que morrem de patógenos respiratórios virais, mais de um vírus é encontrado na autópsia e as bactérias são frequentemente sobrepostas. Um teste positivo para o coronavírus não significa necessariamente que esse vírus seja sempre o principal responsável pela morte de um paciente.

Figura 8 . O professor Ioannidis, da Universidade de Stanford, fala sobre a incerteza em torno do coron a e a situação na Itália (19 )

O que a ciência está dizendo sobre a Corona COVID-19?
Os coronavírus são vírus de RNA grandes, de fita simples, positivos e envelopados, que infectam seres humanos, mas também uma grande variedade de animais (79 , 106 ). Os coronavírus foram descritos pela primeira vez em 1966 por Tyrell e Bynoe , que cultivavam os vírus de pacientes com resfriados comuns. Com base em sua morfologia como viriões esféricos com uma carapaça central e projeções de superfície semelhantes a uma coroa solar, foram denominados coronavírus (latino: corona = coroa). O tamanho do genoma varia entre 26 kb e 32 kb. Os quatro principais genes estruturais codificam a proteína nucleocapsídeo (N), a proteína spike (S), uma pequena proteína de membrana (SM) e a glicoproteína de membrana (M) com uma glicoproteína de membrana adicional (HE) que ocorre no HCoV – OC43 e HKU1 beta-coronavírus. O SARS – CoV -2 é 96% idêntico no nível do genoma inteiro a um coronavírus de morcego.

Por experiência, sabemos muito sobre o perigo e a mortalidade do vírus Corona, pois é uma das causas mais comuns do resfriado comum. Muito pouco se sabe cientificamente sobre a mortalidade do vírus Corona, porque nunca foram realizados estudos controlados em larga escala. Uma revisão minuciosa de 1974 por Monto (79) conclui que ninguém jamais morreu por uma infecção pelo vírus Corona . Isso é o que todo estudante de medicina do mundo aprendeu até hoje: o vírus Corona é perigoso apenas para pessoas com imunidade gravemente comprometida e uma saúde muito ruim; e cerca de 100 vírus comuns diferentes são perigosos para eles.

Um novo estudo no Lancet (80 ) concluímos d que Corona Covid-19 tem uma mortalidade de cerca de 1%, mas o estudo é com um muito baixo suposição do número de pessoas saudáveis infectados com base em modelo, e o número de pacientes mortos são, ao mesmo tempo, provenientes da contagem de pacientes já mortais, que também deram positivo para Corona. Portanto, este estudo está a sofrer exatamente os mesmos problemas fundamentais como Wodarg, Bhakdi e Ioannidis todos estão apontando para fora (1-2 2): ele é baseado em estatísticas para a mortalidade caso para Corona COVID-19, que é considerado como sendo a taxa de mortalidade ; como este artigo foi publicado como um estudo científico no Lancet permanece um profundo mistério. Quando você olha para o financiamento deste trabalho, vê que a OMS e a Fundação Bill Gates estão envolvidas, levantando a suspeita de que este trabalho seja severamente tendencioso e não uma análise científica objetiva da mortalidade por Corona COVID-19. Infelizmente, a publicação do estudo dá aos leigos razões para acreditar que a Corona COVID-19 é perigosa, o que aumenta a confusão.

Novos estudos mostraram que pelo menos 4 em cada 5 pessoas infectadas com Corona são assintomáticas (81 ) e que os portadores assintomáticos espalham o vírus Corona através de micro-gotas provenientes da respiração normal (82 , 83 ).

 

La Figura 9 . Diapositiva del Profesor de Medicina de la Universidad de Stanford Jay Bhattacharya donde cita su propio artículo en la Calle World Journal (22) que presenta su conclusión de que el virus de la corona COVID-19 tiene una tasa de mortalidad del 0,01%

La Figura 10 . Prof essor de Medicina de la Universidad de Stanford Jay Bhattacharya presenta su conclusión de que el virus de la corona COVID-19 tiene una tasa de mortalidad del 0,01% (22)

Debate público
A posição de Wolfgang Wodarg foi debatida na Alemanha, ou seja, em Der Spiegel (84 ), mas aqui a posição e os conselhos da OMS acabam de ser repetidos acriticamente, enquanto a documentação para o perigo do vírus COVID-19 que Wodarg pediu não foi fornecida – porque não existe. Spiegel trouxe, em vez de um sério debate sobre importantes questões médicas, um ataque à pessoa de Wodarg; ele foi indiretamente associado ao nazismo e ao satanismo. Não encontramos nenhuma história documentada de que Wodarg seja um crente no nazismo ou em Satanás; como essas acusações estranhas poderiam aparecer em Der Spiegel permanece um mistério, e isso mostra o quão emocional é o debate.

Após denúncias de Wodarg, outros especialistas na Alemanha e em outros lugares disseram o mesmo. Não se sabe se isso está relacionado à aparição pública de Wodarg e ao debate que ele criou. Na Dinamarca, o ex-diretor do Conselho Nacional de Saúde Else Smith disse ao jornal Politiken : “Não havia e não existe uma verdadeira saúde – base profissional para fechar todo o país” (85 ) .

A Dra. Else Smith é uma das principais especialistas em doenças infecciosas na Dinamarca e trabalha com medicina infecciosa desde os anos 80, evitando a propagação de doenças infecciosas e gerenciando epidemias, inclusive no National Serum Institute, onde trabalhou com a epidemia de HIV / AIDS . Em 2009, ela foi responsável pelo gerenciamento da pandemia de gripe suína H1N1 na Dinamarca. Ela também é uma líder experiente no setor de saúde, com um bom entendimento de como as coisas funcionam. Smith enfatizou em Politiken em 15 de março de 2020 que a política e não as avaliações dos profissionais de saúde fecharam a Dinamarca. Em Politiken, ela explicou desta maneira:

A cada dois ou três anos, a Dinamarca sofre uma gripe sazonal na qual até 1.500 pessoas morrem. Aceitamos isso sem muito barulho e paralisações, mas são precisamente os mesmos grupos de pessoas que agora correm risco de infecção e doenças graves e morte – os idosos, os debilitados e os doentes crônicos. As ações que tomamos agora, podemos tomar a cada dois ou três anos, o que pode proteger muitos desses 1.500 cidadãos. Mas não temos ”, diz Else Smith.

Por exemplo, também é voluntário se cidadãos de grupos de risco e profissionais de saúde podem ser vacinados, explica ela. Afinal, a gripe é apenas algo que você arrisca. Mesmo que muitos enfraquecidos todos os anos morram.

O Conselho Nacional de Saúde estimou que entre 1.680 e 5.600 morrerão nos próximos 2-3 meses do C OVID -19. Dependendo da disseminação da infecção e da capacidade dos hospitais de lidar com os mais críticos.

A Dinamarca encerra a maior intervenção de todos os tempos; pessoas são demitidas, indústrias inteiras temem a falência, a economia vacila, então passamos por uma epidemia de doenças que, na melhor das hipóteses, mata tantos cidadãos particularmente vulneráveis ​​quanto uma gripe sazonal geralmente mais grave. Na pior das hipóteses, três a quatro vezes mais.

É por isso que eu chamo isso de político. Portanto, há também um, dois, três ministros para cada conferência de imprensa. Se é puramente relacionado à saúde, você pode perguntar o que eles estão fazendo lá? ” ela diz.

A propagação da infecção é após o livro …

A questão é se essa intervenção violenta em nossa sociedade que pode destruir nossa economia ajuda. Afinal, é um vírus que precisa atingir um equilíbrio conosco, seres humanos, e provavelmente acabará sendo um vírus sazonal do qual já temos tantos outros ”, diz Else Smith

14 dias após sua crítica pública ao tratamento das pandemias do COVID-19 pelo governo, ela foi forçada a deixar seu emprego como vice-diretora do grande Hospital Hvidovre (86) , comprovando seu argumento: o manejo da pandemia de Corona é verdadeiramente político. Se você expressar sua opinião contra as autoridades da Dinamarca, onde temos um sistema público de saúde e onde quase todos os médicos são diretamente empregados pelo Estado, isso tem consequências terríveis.

Esta pode ser a razão para muito poucos médicos engajar no debate público na Dinamarca e outros países com nacionalizar d serviço de saúde. Apesar de muitas vezes compartilhar a opinião em particular, que o manejo político da pandemia da Corona COVID-19 é irracional, porque estamos lidando com um vírus da Corona, que afinal sabemos, é o mesmo que o resfriado comum e, portanto, menos perigoso do que influenza, eles escolheram permanecer em silêncio publicamente (44).

Questões levantadas pelas análises de Wodarg, Bhakdi e Ioannidis da pandemia de Corona COVID-19

As perguntas vêm em quatro séries; o primeiro é sobre o perigo do romance Corona COVID-19; o segundo é sobre as ações políticas tomadas durante a pandemia; a terceira série é sobre a natureza psicossomática do COVID-19, dadas as circunstâncias sociais e psicológicas especiais, e a quarta série é sobre os interesses políticos e econômicos que podem influenciar as circunstâncias em torno da pandemia de Corona.
Também pode ser importante enfatizar que a palavra “pandemia” em si não está dizendo nada sobre o perigo da doença, apenas sobre a área em que ela se espalha, ou seja, um país inteiro ou, no caso do vírus Corona, o mundo inteiro. . “Pandemia”, que se tornou uma palavra carregada negativamente no espaço público, portanto, não significa algo ruim; a palavra é freqüentemente usada sobre o resfriado comum. As perguntas destinam-se a suscitar debate e incentivar mais investigações e análises; em muitos casos, não somos capazes de dar respostas finais às muitas perguntas.

1. Será que o novo Corona Virus COVID-19 é apenas mais um resfriado comum e não é perigoso?

a) A Corona v irus COVID-19 é muito perigosa, como diz a OMS, ou apenas outro resfriado comum, e não é perigosa?

b) O teste Corona COVID-19 é válido – ou seja, específico e preciso? Foi validado cientificamente antes do uso?

c) Se as estatísticas da Corona COVID-19 são feitas cientificamente e, após a mesma fórmula, por que são tão diferentes de país para país? Como as novas estatísticas Corona em comparação com o normal, n acional monitoramento da gripe e comuns constipações? Como eles são comparados com as estatísticas normais de mortalidade, mais pessoas estão morrendo agora do que normalmente?

d) Podemos confiar nas estatísticas da mortalidade por Corona COVID-19? Quem é considerado morto por Corona, e sabemos o número total de pessoas infectadas? Será que estamos tomando a taxa de letalidade medida a ser a taxa de mortalidade Corona COVID-19 ? Se o fazemos, por que o fazemos, quando é cientificamente incorreto?

e) Paramos de pensar quando enfrentamos o poder da mídia e / ou autoridades? Ou ficamos fracos, por isso seguimos a autoridade mesmo quando sabemos que está errado?

f) Se Corona COVID-19 é apenas um resfriado comum, por que tão poucos cientistas e médicos estão dizendo isso publicamente?

g) Conclusão: a infecção por Corona COVID-19 é mais perigosa que um resfriado comum normal e inofensivo?

2. Será que estamos lidando com uma nova marca, vírus único e mais perigoso Corona, ou são o novo quadro clínico é que vemos em toda parte um produto das circunstâncias raras e especiais, onde os pacientes acreditam que um resfriado comum é uma doença nova mortal, e toda a sociedade está em pânico?

a) Existe uma explicação psicossomática simples para o quadro clínico incomum, às vezes com sintomas neurológicos maciços, em alguns pacientes com infecção por Corona COVID-19?

3. As ações adotadas para limitar a propagação da infecção em si mesmas podem ser mais prejudiciais que a doença e até aumentar a mortalidade por Corona?

a) É possível impedir a propagação do vírus Corona e é desejável?

b) Precisamos de infecções por Corona para permanecermos resistentes ao vírus Corona?

c) O que acontece se as pessoas que não precisam dele vão ao hospital? O que acontece com os pacientes que não são aceitos em hospitais porque as camas são reservadas para pacientes com Corona?

d) A mídia está enganando-nos a acreditar que a Corona é perigosa, criando assim um forte medo nas pessoas da Corona COVID-19?

e) As ações políticas relacionadas à pandemia da Corona COVID-19 são tomadas em bases científicas?

f) Será que os políticos desfrutam demais de seu poder e gostam de desempenhar o papel de herói salvando os eleitores, a ponto de os princípios básicos da liberdade em nossa democracia serem suspensos?

g) Se prejudicarmos a economia, como podemos oferecer melhores cuidados de saúde?

h) Como podemos cuidar do meio ambiente se usarmos todos os nossos recursos para evitar que os idosos e os doentes estejam morrendo?

i) Os políticos estão tomando as decisões erradas quando estão fechando nossas sociedades para impedir a propagação da infecção por Corona COVID-19?

4. Será que a pandemia de Corona COVID-19 foi formada também por interesses que potencialmente poderiam se beneficiar com o vírus Corona COVID-19 sendo percebido como mais prejudicial do que é?

a) Quem tem interesse em “exagerar” a pandemia da Corona COVID-19 e torná-la mais perigosa do que é?

a) A indústria farmacêutica obviamente se beneficia do pânico com a pandemia do COVID-19. Será que as empresas farmacêuticas influenciaram como a mortalidade é medida e como as estatísticas são interpretadas?

b) A Organização Mundial da Saúde (OMS) está guiando o mundo através da pandemia da Corona COVID-19, mas a OMS é objetiva, neutra e científica, para que possamos confiar nas orientações da OMS?

c) Vimos um erro de orientação em 2009 com o escândalo da Gripe Suína, onde cem países foram enganados para comprar vacinas inúteis e desnecessárias contra uma gripe muito leve. Poderia o Corona COVID-19 do alarme ser apenas mais um Swine f lu s Candal?

d) A OMS abriu empresas privadas para cooperação, e a Linda e Bill Gates Foundation investiram bilhões de dólares na OMS; isso pode afetar como a OMS tem aconselhado o mundo durante a pandemia do COVID-19?

e) Temos uma Nova Ordem Mundial, em que as empresas privadas se tornaram tão poderosas que assumiram a liderança no mundo e, com isso, na prática terminou a soberania dos estados nacionais e, portanto, a democracia, como a conhecemos?

Vamos agora examinar de perto as questões que se seguem das análises dos denunciantes. Será que o novo Corona Virus COVID-19 é apenas mais um resfriado comum e não é perigoso?

Figura 11. Wodarg faz a pergunta mais fundamental: como sabemos que o COVID-19 é perigoso? (8 )

O vírus Corona COVID-19 é muito perigoso, como diz a OMS, ou apenas outro resfriado comum, e não é perigoso? Esta é a pergunta mais importante nos dias de hoje. Examinamos em segundo plano as perguntas feitas pelo Dr. Wolfgang Wodarg (8 ): “Como você descobriu que o vírus é perigoso?” ( Figura 11 ) e nós achamos que seja uma questão relevante e válida, justificada pelo conhecimento e ciência existente.

 

Corona não é novidade

A primeira coisa que o Dr. Wolfgang Wodarg enfatiza é que os vírus Corona estão conosco para sempre – é uma das classes mais comuns de vírus que causam o resfriado comum – e vem sofrendo mutações e causando epidemias e pandemias todos os anos desde o início dos tempos . Durante os últimos 100 milhões de anos, ou então temos de ter tido tais vírus , que é por isso que o nosso sistema imunitário mamífero evoluiu; hoje, todos os mamíferos são capazes de combater vírus como o vírus Corona.

A coevolução do vírus e a defesa imunológica do tecido pulmonar vulnerável dos mamíferos tornaram os vírus inofensivos para nós se normalmente somos saudáveis; portanto, um resfriado comum hoje em dia é mais frequentemente subclínico, ou seja, nem é experimentado pelo hospedeiro infectado pelo vírus. Muitas pessoas nem experimentam um resfriado ou gripe por ano, apesar de contrair e combater infecções por cerca de 100 vírus diferentes por ano.

Em sua apresentação Wodarg mostra as estatísticas de medições em Glasgow (U nido K ingdom ) onde os pesquisadores monitora anualmente a floresta de cerca de 100 vírus diferentes que continuamente se transforma e infecta-nos uma e outra vez, em sua maioria sem dar sy clínicos mptoms. Em seu diagrama ( veja a figura 12 ), os vírus Corona são marcados com verde; vemos que uma parte substancial dos vírus que ocorre epidemia e pandemicamente todos os anos são vírus Corona.


Figura 12 . Todos os anos, temos várias pandemias com vírus Corona (verde); cerca de 15% de todos os resfriados comuns são causados ​​por vírus Corona (da apresentação de Wodarg ) (1)
Wodarg também aponta que o que observamos na pandemia de Covid-19 é uma nova maneira de medir e seguir o vírus usando um novo tipo de teste de Corona; ainda temos todos os indicadores normais de resfriados e gripes, incluindo estatísticas de mortalidade muito confiáveis ​​para a população.

Embora as estatísticas da mortalidade de casos mostrem muitas pessoas morrendo com o Corona COVID-19, é notável que os indicadores clássicos NÃO mostrem nenhuma situação anormal. Obviamente, você deve olhar para esses indicadores conhecidos, usados ​​há muito tempo, para estimar a situação real, porque você tem o histórico aqui, para poder dizer o que está realmente acontecendo. Se você usa um método novo e não testado, não sabe o que é normal; portanto, não é capaz de interpretar o que vê, e isso pode facilmente levar a erros de interpretação, superestimação do perigo e pânico injustificado. Além disso, a mortalidade de casos não é a mortalidade por Corona, mas apenas a mortalidade entre as pessoas testadas que já estavam doentes; e a contagem de pessoas que morreram com o vírus Corona no corpo não é a contagem de pessoas que morreram por infecção pelo vírus Corona, que é conhecido por experiência com a infecção pelo vírus Corona – o resfriado comum – ser extremamente raro. Você simplesmente não morre de um resfriado.

Então, quando o Dr. Wolfgang Wodarg pergunta. “Como você tem f ind que o vírus Corona é perigoso?” Essa é uma pergunta muito boa. Porque não deve ser perigoso, afinal sabemos sobre isso, e afinal sabemos sobre a pandemia.

Revisões clássicas sobre o vírus Corona também nos dizem que nunca houve uma morte mortal pelo vírus Corona (79 ) ; é assim que o resfriado comum é normalmente inofensivo. É preciso ter argumentos bastante maciços para provar que agora existe uma versão muito prejudicial do vírus Corona (87) .

Obviamente, precisamos de estatísticas sobre a mortalidade para provar isso. No entanto, as estatísticas que obtemos hoje em dia não foram elaboradas para responder a essa pergunta, de acordo com Wodarg , Bhakdi e Ioannidis.

O teste Corona COVID-19 é válido – ou seja, específico e preciso? Foi validado cientificamente antes do uso?

O que há de novo, segundo Wodarg, é a nossa capacidade de testar o Corona COVID-19 v irus, tornando visível algo que nunca chamou nossa atenção antes. O novo teste do vírus Corona não foi validado cientificamente e, de acordo com Wodarg, existem grandes problemas com o teste Corona; muitos pacientes testados sair falso-positivo (eles n o t tê-lo , mas o teste diz que eles têm), ou falso-negativos (eles têm-lo, mas o teste diz que eles fazem n o t).

Até 50% de todos os testados são falsos positivos, diz Wodarg. Se isso for verdade, significa que, se você testar a população normal, metade apresentaria um resultado positivo, mesmo sem a Corona COVID-19. Essa pode ser a razão do conselho da OMS de testar apenas a população muito doente. Além disso, 15-50% das pessoas testadas são falsas negativas, dependendo do teste escolhido (88 ). Como os novos testes de Corona em uso ainda não foram validados cientificamente, ainda não existem bons números para os erros dos testes (8 ).

É provável que a maioria dos testes de corona no mercado reaja se em algum momento houve uma infecção por algum dos vírus corona na subclasse de vírus testada. Isso significa que os testes nem testam especificamente o COVID-19; mesmo com um teste positivo, você pode ter um dos muitos outros vírus Corona.

Um caso educacional é o Cruzeiro Diamond Princess, onde 3 , 711 passageiros foram colocados em quarentena (idade média cerca de 55 anos) ( 18-21 , 89 ). Entre 13 e 20 de fevereiro de 2020, um total de 2 , 571 pessoas a bordo foram testadas, das quais 460 foram positivas para coronavírus, mas 320 não apresentaram nenhum sintoma quando o teste foi realizado. Dez dos passageiros morreram. Isso aconteceu em um ambiente fechado, onde o isolamento dos passageiros doentes era impossível, porque a equipe visitava todos em seus quartos e, portanto, funcionava como propagadores de vírus saudáveis; ao mesmo tempo, muitas pessoas infectadas testadas, mas falsas negativas, continuaram a espalhar a infecção. Nesta situação, não é possível que apenas 460 tenham sido infectados; provavelmente todo mundo a bordo colocou o vírus Corona ativo nos pulmões ao respirar pequenas partículas com Corona de muitas pessoas saudáveis, mas infectadas. Todo mundo morava próximo e respirava o mesmo ar por muitas semanas.

O que vemos aqui é que o sistema imunológico inespecífico (a linha de células imunes como m acrófagos e células de Kupfer que não precisa de uma pista molecular para agir) cuida da microinfecção na maioria das pessoas ( 81,82 ) , para que eles não fiquem doentes. Essas pessoas tinham uma infecção por corona, mas não apresentavam sintomas e não apresentavam teste positivo em nenhum teste conhecido, pois não usavam anticorpos , mas células para combater a doença. Mas eles provavelmente ainda adquirirão imunidade reforçada ao vírus Corona, pois as informações sobre o novo vírus são levadas para o sistema imunológico para aprendizado imunológico, porque as células imunes inespecíficas o apresentam para o sistema imunológico ( 9 0-93 ).

Portanto, é muito provável que o teste tenha um erro adicional de 80% de falso negativo e que a verdadeira mortalidade por Corona COVID na população idosa em Diamond Princess tenha sido 10/3711 = 0 , 27 %, o que é muito menos do que nós. ver em uma gripe normal.

Se as estatísticas do Corona COVID-19 são feitas cientificamente e após a mesma fórmula, por que elas são tão diferentes de país para país? Por que as novas estatísticas sobre a mortalidade por Corona são tão diferentes das estatísticas nacionais normais de monitoramento de gripes e resfriados? Como eles são comparados com as estatísticas normais de mortalidade – mais pessoas estão morrendo agora do que normalmente?

Na Itália, as estatísticas dizem que 7% da Corona COVID-19 infectada morre; na Alemanha, as estatísticas dizem que são 0,3 % dos infectados que morrem (26 ). Mesmo o número mais baixo da Alemanha, com 0,3%, é muitas vezes a mortalidade normal para o resfriado comum. Portanto, de acordo com essas estatísticas, somos assombrados pelo novo vírus Corona.

Aí vem o próximo problema, como Wodarg, Bhakdi e Ioannidis apontam: Se apenas testarmos os muito doentes e moribundos, e contarmos todas as pessoas mortas com corona em seu corpo como mortas Pelos vírus Corona COVID-19 e não COM Corona vírus, criamos artificialmente uma estatística que documenta o vírus como muito perigoso e mortal. Obviamente, é isso que está acontecendo em todo o mundo, e isso foi criticado por uma série de pesquisadores importantes (20-22 ), também por nossos três denunciantes (1-19 ).

É fácil perceber que essas estatísticas nacionais não são confiáveis ​​pelas diferenças de mortalidade na Itália e na Alemanha – 7% dos infectados com Corona COVID-19 morrem na Itália , mas apenas 0,3% dos infectados morre na Alemanha. Obviamente, o mesmo vírus não pode ser 20 vezes mais perigoso na Itália do que na Alemanha. Algo está errado aqui.

Para cerca de 10 , 000 pessoas infectadas com o vírus Corona 100 experiência de um resfriado comum, 10 ir ao médico ou ao hospital com sintomas graves de infecção. Desses 10 , um morre. Essa é a estatística normal para o resfriado comum. Não temos esses números para o COVID-19, mas devemos assumir que também é o caso desse vírus, como é o caso de quase todos os vírus Corona. As pessoas que não conseguem sobreviver a um resfriado comum ou a uma gripe muito pior são as pessoas muito velhas, doentes e, portanto, muito fracas. Mesmo na Itália a idade média dos pacientes mortos testou positivo fo r Corona wa s 81 anos (8,19 ) .

Wodarg comparou as novas estatísticas do COVID-19 guiadas pela OMS com as estatísticas normais de gripe e resfriados comuns e descobriu que o último mostra um quadro completamente normal, enquanto as estatísticas guiadas pela OMS mostram números alarmantes (26 ). É notável que ninguém use as medidas clássicas em uma época em que estamos desesperados por estatísticas boas e confiáveis. Também temos as estatísticas normais de óbito e Wodarg também mostrou aqui que o número de mortos é normal , não alarmante de forma alguma (2-8 ). Novamente, por que essa informação importante não é compartilhada na mídia e usada pelos políticos em suas tomadas de decisão – mas apenas os números alarmantes das estatísticas desinformadas, guiadas pela OMS. Referimo-nos a homepage de Wodarg (2) e os vídeos de Bhakdi ( 10-15) , e Ioannidis (18-20) para mais documentação .

Podemos confiar nas estatísticas da mortalidade por Corona COVID-19? Quem é considerado morto por Corona, e sabemos o número total de pessoas infectadas? Será que estamos tomando a taxa de letalidade medida a ser a taxa de mortalidade Corona COVID-19 ? Se o fazemos, por que o fazemos, quando é cientificamente incorreto?
O professor Ioannidis, de Stanford, é uma das principais críticas à forma como a estatística é feita; Segundo ele, é de vital importância discriminar entre pacientes que morrem com o vírus Corona e pacientes que morrem com o vírus Corona. Como o vírus Corona está em todo lugar e em quase todos, a maioria das pessoas morre com o vírus Corona; mas como o vírus Corona é conhecido por ser inofensivo, ninguém realmente morre pelo vírus Corona.

Se você testar todas as pessoas que estão morrendo ou morrendo, a maioria das mortes nem sequer está intimamente relacionada a uma infecção viral, ou seja, infecção por Corona. Na Dinamarca, três mortes foram contadas como “mortes por Corona” nas estatísticas nacionais, mas, no exame, apenas uma morte teve qualquer relação com Corona (94 ). Ao mesmo tempo, não sabemos os números escuros, que podem ser muito altos, pois o vírus Corona se espalha muito rapidamente em uma população (83 ). É provável que o número escuro seja 10 a 100 vezes maior que o número que vem dos pacientes doentes e testados.

Portanto, para passar dos números oficiais de mortes para números relevantes para o cálculo da mortalidade, é muito provável que tenhamos que dividir o número de mortes por 10. Ao mesmo tempo, e devemos multiplicar os números de infectados por um fator de 10 a 100, para Encontre o número real da mortalidade por Corona COVID-19, pois apenas os muito doentes são testados.
Isso gera um erro de um fator 100 ou mais nas estatísticas para as quais o público é apresentado todos os dias na mídia. Em vez de uma mortalidade Corona de 1%, como diz o governo dos EUA, ou de 3,4%, como diz a OMS, a taxa de mortalidade real é provavelmente de 0,01% (1-2 2). O Corona COVID-19 vírus é, assim, apenas mais um vírus inofensivo fora de cerca de diferentes 100 vírus es que nos atacam em pandemias a cada ano.

A maioria dos países segue as instruções da OMS para lidar com a situação de Corona (95-97 ). A estratégia onde só os muito doentes são testados e todos mortos com infecção corona são contados como “ d ead por Corona . Agora, começamos a entender por que estamos obtendo essas estatísticas horríveis de quase todos os países. Quando os números de mortalidade são levados à mídia sem nenhuma crítica, como a verdade nua, as pessoas ficam terrivelmente mal informadas; e é natural que eles fiquem com muito medo. Parece ser um erro fatal publicar essas estatísticas enganosas (1-12), e cria o pânico que vemos ( veja a figura 13 ) (98 ).

 

Figur um e 13 . Da página oficial da televisão nacional dinamarquesa ( DR ) em 15 de abril de 2020. Obviamente 6 . 17% dos COVID-19 infectados já estão mortos e apenas 23% se recuperaram (13 de abril de 2020). Na verdade, o número de pessoas que foram infectadas no mundo hoje é provavelmente de vários bilhões, e o número de pacientes que estão morrendo por Corona COVID-19, e não pela Corona, é insignificante. Em vez de trazer informações objetivas, a RD está desinformando o país, criando pânico geral. Vemos a mídia comportando-se dessa maneira acrítica, irresponsável e sem sentido em todos os países europeus. (98 )

 

 

Paramos de pensar quando enfrentamos o poder da mídia e / ou autoridades? Ou ficamos fracos, por isso seguimos a autoridade mesmo quando sabemos que está errado?

A mesma mensagem desesperada vem de toda parte – de todos os meios de comunicação, de todos os políticos, de todos os médicos, de todas as autoridades, até mesmo da rainha dinamarquesa (99 ), culpando os jovens por ainda conhecerem e se divertirem, em vez de ficarem sozinhos em casa.

Hipócrates disse: “Se você não é seu próprio médico, é um tolo” (100 ). Por causa da nossa cultura moderna, onde recorremos fortemente a especialistas e autoridades externas, como médicos, e pouco a nós mesmos, nos tornamos vítimas fáceis de desinformação.

Também na Europa vivemos em social-democracias, com um alto grau de apoio e cuidado a cada cidadão, e disso resulta naturalmente uma forte fé em nossos políticos. Transferimos grande parte da confiança que temos de nossos pais quando crianças para nossos políticos quando crescemos. A mídia também é vista como trazendo a verdade; os dados relatados, que geralmente estão incorretos, e as conclusões, que geralmente desajustam os dados, são considerados verdadeiros. A enorme desinformação sobre o Corona COVID-19 proveniente de todas as principais mídias todos os dias e, ao mesmo tempo, de políticos e autoridades nacionais, como funcionários do sistema de saúde, polícia e até donos de lojas, cria uma forte e crença reforçada de que a pandemia da Corona é mortalmente perigosa.

Você pode dizer que somos criados para confiar, não para ser crítico. W galinha finalmente precisa ser crítico, como no caso de COVID-19, apenas seguimos e suspender nosso próprio julgamento racional. Portanto, o que é apenas um resfriado comum , se torna a pior pandemia que o mundo já viu. Lembre-se que em 1920 com a gripe espanhola, 1% morreu. Quando a OMS diz que a mortalidade da Corona COVID-19 é de 3 , 4 % (24 ), essa é a pior pandemia que o mundo já viu. Como podemos coletivamente simplesmente acreditar nisso?

Aceitamos encerrar nossas sociedades e desistir de todos os direitos civis. Na maioria dos países, quase não há resistência a essa loucura, que vem com uma conta enorme para todos nós, como apontado por três denunciantes (1-2 2). Coletivamente, tornamo-nos bastante ingênuos, por isso desistimos de conhecer as coisas e seguimos cegamente as autoridades, ou ficamos tão fracos que seguimos a autoridade externa, apesar de sabermos em nós mesmos o que é certo e racional. É interessante culpar as pessoas que, cegamente ou por medo, seguem a autoridade externa quando pensamos em crimes de guerra, crimes de gangues etc. Não deveríamos, então, estar ansiosos para remover essa fraqueza que é a raiz dessas coisas horríveis de nossa própria cultura?

Se a Corona COVID-19 é apenas o resfriado comum, por que tão poucos cientistas e médicos dizem isso publicamente?

A verdade é que qualquer pessoa com treinamento científico sabe que as estatísticas de mortalidade são feitas de maneira errada se você a basear na mortalidade de casos; todos treinados em ciências da saúde também sabem que os vírus Corona estão entre os vírus mais comuns, causando resfriado comum e que são inofensivos. No entanto, poucas pessoas com esse histórico ousam falar abertamente sobre isso; existe uma forte resistência a falar contra a opinião pública, criada pela mídia faminta por escândalos e pelos políticos tristemente mal informados em cooperação.

No entanto, algumas pessoas têm coragem. De Março de 15 , de 2020, como mencionado acima, o ex-diretor do Conselho Nacional Dinamarquês de Saúde Else Smith disse publicamente , que “Havia e há saúde verdadeira – base profissional para shutt ing para baixo de todo o país ” ( 85 ) . Em 29 de março, ela teve que deixar seu emprego como diretora de um dos maiores hospitais da região de Copenhague (86 ). Isso mostra o problema da liberdade de expressão na Dinamarca, que muitos acreditam ser uma democracia que funciona bem. Obviamente, não há liberdade de expressão para as pessoas empregadas no sistema público de saúde durante uma pandemia ; pelo contrário, existe um enorme medo entre os médicos – não pelo vírus da Corona -, mas por perder o emprego ou outras consequências terríveis se você se interessar pelo que sabe .

Na Dinamarca Vibeke Man n iche , MD , PhD fez uma casa página sob o título “Hurrah – há sinais de qualquer Corona epidemia perigosa” ( 87 ) , onde ela está questionando as estatísticas da Corona COVID-19 mortalidade . Ela ha s sofreu humilhação pública para esse na TV nacional dinamarquesa ( DR ), por causa de um pequeno erro de cálculo que ela fez , enquanto ninguém reconheceu sua corajosa contribuição para a verdade sobre Corona COVID-19 (101 ). Man n iche relatórios (100) que muitos médicos escrevem para ela em particular, que eles acreditam que o que está acontecendo durante a pandemia Corona está errado. Os médicos do hospital reclamam que todas as funções normais dos hospitais foram suspensas e todas as camas são reservadas para os pacientes com Corona que devem vir – exceto que ninguém está vindo. Os hospitais estão vazios, todas as funções pararam; enquanto os pacientes agudos estão sofrendo, talvez até morrendo, em suas próprias casas.

A infecção por Corona COVID-19 é mais perigosa que um resfriado comum normal e inofensivo?

Em conclusão, o vírus Corona COVID-19 é provavelmente menos perigoso que uma gripe comum ; Wodarg, Bhakdi e Ioannidis apontam para uma taxa de mortalidade de 0,01% estimada a partir dos dados que possuem (1-2 2) . Não temos motivos científicos para acreditar que a Corona COVID-19 seja perigosa; é apenas o resfriado comum transformado em um monstro assustador. Todo o conhecimento científico parece apoiar a conclusão comum dos denunciantes.

Enquanto Wodarg, Bhakdi e Ioannidis parece estar certo , mais e mais especialistas alinhar com eles, como Prof essor de Medicina da Universidade de Stanford Jay Bhattacharya que se envolveu na batalha para fazer o mundo entender o simples , mas o erro fatal que vem de considerando que a taxa de mortalidade medida dos casos seja idêntica à taxa de mortalidade por coroa (20-22 ). Todos esses especialistas parecem concordar que o Corona COVID-19 não é perigoso; simplesmente não é um vírus do qual você pode morrer, se não estiver muito velho e muito doente ou por outras razões que já tenham uma função imunológica severamente comprometida .

Se olharmos para a taxa de mortalidade de uma rodada de 0,01% este é 340 vezes menor que whos estimar de 3,4% ( 24 ) , e 100 vezes menos do que o 1% estimativa de Anthony Fauc i , o diretor do Instituto Nacional de US Alergia e Doenças Infecciosas desde 1984 (102 ).

Um erro de um fator 100 – duas ordens de magnitude – ou até mais é um erro tão grande que faz toda a diferença entre um resfriado comum inofensivo e uma nova mutação fatal que veio para varrer a humanidade do planeta. Todos os nossos problemas globais provenientes da pandemia de Corona COVID-19, onde mais de três bilhões de pessoas foram colocadas em quarentena ou prejudicadas de outras maneiras, parecem vir do fato de que nem políticos nem jornalistas foram capazes de entender essa coisa simples.

 

Estamos lidando com um vírus Corona COVID-19 novo, exclusivo e mais perigoso ?

Criamos um mundo em que muitas pessoas em questões de saúde dependem apenas de especialistas médicos, não de seu próprio senso comum e intuição; nessa situação em que o mundo está derretendo com medo irracional da pandemia global do COVID-19; vemos a triste conseqüência desse desenvolvimento.

Será que todo o problema que enfrentamos atualmente em todo o mundo, com centenas de milhares de pessoas em pânico e procurando médicos e hospitais para a infecção por corona, é causado pela convicção de que eles têm uma infecção viral mortal? O medo pode deixá-lo doente? O isolamento social pode enfraquecer seu sistema imunológico?

O COVID-19 parece clinicamente uma doença totalmente nova, um tipo de vírus que nunca tivemos antes, atacando o corpo e o cérebro ao mesmo tempo. Um padrão geral na nova doença de COVID-19 é, segundo esses médicos, que os pacientes podem se sentir muito mal; em alguns casos, o COVID-19 pode se apresentar como mal-estar, desorientação ou exaustão (73 , 74 ). Isso nos leva às próximas perguntas:

 

Existe uma explicação psicossomática simples para o quadro clínico incomum, às vezes com sintomas neurológicos maciços, que vemos em alguns pacientes com infecção por Corona COVID-19?

Imagine que você tem um resfriado comum e sabe que é apenas um resfriado. O que você faz? Você fica em casa do trabalho, procura uma cama e encontra uma boa xícara de chá de camomila e talvez um bom livro. Sua família cuidará de você e ficará muito feliz por uma pausa em sua vida agitada, para curar e voltar à saúde total. Às vezes, há tosse, nariz escorrendo, menos etc., que são sintomas irritantes, mas você vem a cada ano, mais ou menos, para conhecer a rotina , e isso nunca foi um problema.
Agora, imagine que você tem um resfriado comum, mas acredite que é um novo vírus mutado e extremamente perigoso, com uma mortalidade de 3,4%; e também imagine que você já conhece a mídia todos os maus sintomas dessa nova doença. Você entraria em pânico? Você deixaria sua família cuidar de você? Você procuraria um médico? Você ficaria mais feliz em ir a um hospital? Você sentiria todos os sintomas que sabe que esta doença causa?

Certamente, nossa percepção de uma doença – nossa experiência de ter uma doença – é em grande parte um produto do que sabemos sobre a doença – de nossa consciência . Se acreditamos que é uma nova doença muito perigosa que atraímos, nos comportamos de maneira muito diferente e experimentamos a infecção de maneira muito diferente. A crença comum de que o COVID-19 é muito perigoso faz as pessoas entrarem em pânico e procurar atendimento médico. Se os médicos também acreditam que o novo vírus Corona é perigoso, eles fazem muitos testes e isolam os pacientes, apenas para aumentar ainda mais o pânico.

Todo mundo que vive em uma cidade é todos os dias durante a pandemia de Corona COVID-19 massivamente atingida pela ( mis ) informação que enfrentamos um novo vírus com risco de vida; centenas de vezes todos os dias você se lembra disso. Como somos seres psicofísicos, existe um componente psicossomático conhecido em todas as doenças. Pode melhorar seus sintomas e talvez até ser perigoso acreditar que você tem uma infecção viral mortal, enquanto você só tem um resfriado comum? Sim, pode (103-106 ) .

O isolamento social combinado ao medo da morte não é saudável; somos seres sócio-psicobiológicos e, portanto, temos fortes reações psicossomáticas. Deve-se esperar que exista uma contingência substancial ao efeito da doença a partir das crenças negativas que todos compartilham sobre o vírus COVID-19. A psicossomática poderia explicar facilmente os danos que vemos, quando as clínicas médicas e os hospitais estão repletos de pacientes doentes. Psicossomáticas s também poderia explicar os sintomas mais fortes que às vezes vemos em Corona COVID-19 do que no resfriado comum: Muitos médicos relatam que COVID-19 looks como uma nova doença. Qualquer pessoa que tenha estudado a ciência emergente da psico-imunologia / psico-imuno-imunologia (107-112 ) saberá que uma infecção inocente pode se manifestar como uma doença grave, se for aumentada por fortes medos e outras emoções e crenças negativas.

Na biologia da infecção, existem duas maneiras conhecidas pelas quais o impacto psicossomático pode se manifestar; uma maneira é que os sintomas experimentados sejam aprimorados (você poderia chamar de amplificação histérica); outra maneira que pode levar ao aumento da mortalidade é que as resistências imunológicas são realmente reduzidas, de modo que uma infecção causa muito mais danos ao corpo. Verificou-se que o enfraquecimento do sistema imunológico se correlaciona com o estresse (113 ).

Ir a um hospital com uma doença mortal pode ser comparado a “ d etention na cadeia ou outra instituição” e é dado 63 pontos em 100 possíveis em t ele Holmes- Rahe Vida Estresse Inventory ( 114 ). O impacto é comparável à “ d ivorce” (74 pontos), e “ m separação arital de mate” (65 pontos), e m RINCIPAIS p ersonal i njury ou i llness (53 pontos). Aguda hospitalização de um paciente, que acredita COVID-19 é uma doença mortal, é, portanto, um dos mais evento estressante s na vida. No inventário, você adiciona seus estressores para obter seu número total de estresses . Se você fizer uma hospitalização Corona com isolamento da família e dos amigos, isso pode aumentar mais de 150. No sistema, você tem 50% de risco de uma grande interrupção na saúde com esse nível de estresse (114 ).

O caso do primeiro-ministro Boris Johnson, da Grã-Bretanha, é um caso em que um campo comum se torna uma hospitalização (115 ). Johnson é enviado ao hospital por seu próprio médico, em um momento em que ele é extremamente necessário, e o hospital o leva à unidade de terapia intensiva , porque ele é o primeiro ministro e porque se sente mal. Aqui ele recebe oxigênio. A notícia vai toda ao redor do mundo, que uma Boris Johnson saudável tem Corona, que envio é -o em cuidados intensivos. O que realmente aconteceu? Ninguém, especialmente o próprio médico, queria assumir a responsabilidade, então Johnson foi hospitalizado – totalmente sem razão. Não foi uma hospitalização de emergência, mas o médico de Johnson, que achou melhor que ele fosse admitido para fazer mais exames. No hospital, você será tratado, principalmente se se sentir mal. Como você não se sentiria mal se estivesse indo ao hospital com uma infecção viral, que acredita ter uma mortalidade de vários por cento?

O efeito nocebo – os efeitos nocivos da crença negativa – é tão conhecido quanto o efeito placebo na medicina. Se você tomar uma pílula inerte , mas acreditar que é uma droga prejudicial, sofrerá os efeitos adversos que acredita ter. Oito de vinte ha d esta reacção, e uma saída de vinte a para um ponto tal que o doente na experiência teve que parar de tomar o comprimido giz foi oferecido (116 ). Algumas pessoas são mais suscetíveis à auto-sugestão e reagem mais ao nocebo. Um em cada 100 terá uma reação extrema. Um em 1 , 000 e 10 , 000 pode até morrer. Não subestime o nocebo, dizem os pesquisadores que trabalham com ele.

Se você acredita que possui um vírus mortal, naturalmente entrará em pânico e prestará extrema atenção aos sintomas, que os aumentam talvez 2, 10 ou 100 vezes , dependendo de sua tendência pessoal . Além disso, um forte medo e fortes sintomas da doença o forçarão a procurar um médico, e quando o médico também estiver com medo de acreditar nas estatísticas de mortalidade , seu medo será novamente aumentado e os sintomas piorarão ; então você vai para o hospital. No hospital, você é tratado como uma pessoa com uma infecção mortal e as pessoas o isolam e cuidam de você vestindo trajes espaciais , assustando-o ainda mais, melhorando ainda mais seus sintomas e com todo esse medo que o enfraquece ainda mais, então você no final, você pode realmente morrer do que é realmente um vírus totalmente sem braços. É uma espécie de V o odoo. É realmente. E sim, Vodoodo também funciona, de acordo com a ciência (67).

Toda a área moderna da psico-imunologia confirma a lógica da medicina psicossomática posterior . É sabido que o medo, emoções difíceis e crenças negativas enfraquecem nosso sistema imunológico e determinam nossa saúde (103-115 ), e o efeito prejudicial de uma psique negativa é muito mais forte do que a maioria das pessoas espera.

Então, sim, com o pânico do Corona COVID-19, o Corona se tornou uma nova doença com um novo quadro clínico, colorido com elementos neurológicos como confusão, medo e pânico, desorientação, exaustão e todo tipo de reações emocionais. Ainda é apenas o resfriado comum normal e, virologicamente, não é mais perigoso que normalmente; mas um forte medo da morte, a convicção de que o fim está próximo, porque você atraiu o vírus mais mortal já visto em seu país , provocado pelo isolamento social, enormes informações perdidas e histeria em massa, que o transformaram em uma experiência completamente nova. E conhecendo a psico-imunologia, você pode até estar muito doente com a infecção por Corona agora. Essa é a maior ironia de tudo.

As ações tomadas para limitar a propagação da infecção em si mesmas podem ser mais prejudiciais que a doença e até aumentar a mortalidade por corona?

Precauções extremas, como quarentenas e bloqueios, fechamento de aeroportos e fronteiras nacionais, abandono de locais de trabalho, proibição de reuniões públicas, combinadas com regras estritas de emergência, precauções relacionadas à disseminação de infecção, desinfecção em lojas e ruas etc., comprometeram gravemente a qualidade de vida dos thre um e bilhão de pessoas ao redor do mundo.

Vamos novamente consultar o alarmante de Bhakdi ( 10-15 ):

Eles [as medidas tomadas] são grotescas, absurdas e muito perigosas. Nossos idosos têm todo o direito de se esforçar para não pertencer aos 2 , 200 que diariamente embarcam em sua última jornada. Contatos sociais e eventos sociais, teatro e música, recreação em viagens e férias, esportes e hobbies etc. etc. ajudam a prolongar sua estadia na Terra. A expectativa de vida de milhões está sendo reduzida. O impacto terrível na economia mundial ameaça a existência de inúmeras pessoas. As conseqüências para os cuidados médicos são profundas. Já, os serviços prestados aos pacientes necessitados são reduzidos, as operações canceladas, as práticas vazias, o pessoal do hospital diminuindo. Tudo isso terá um impacto profundo em toda a sociedade

As ações e precauções tomadas em todo o mundo atualmente têm impacto em quase todas as partes da nossa sociedade. As interações sociais têm sido limitadas. Em países como a Dinamarca, reuniões públicas em grupos de mais de 10 pessoas foram proibidas ; até a rainha dinamarquesa pediu às pessoas que ficassem em casa ( 99 ) . Em muitos países como a República Tcheca, é proibido sair de casa sem uma boa razão e sem máscara . Regras de emergência semelhantes só foram vistas em tempos de guerra.

É difícil estimar o impacto nos sistemas políticos do mundo, na economia global, na saúde do mundo e no ambiente global, mas especialistas do Financial Times e mídia semelhante acreditam que é enorme e devastador (118,119 ). Vamos dar uma olhada nas ações políticas e suas conseqüências para descobrir se essas ações políticas são justificadas e que mal podem causar, justificadas ou não.

 

É possível impedir a propagação do vírus Corona e é desejável?

Uma das principais razões para o fechamento de países , fechamento de fronteiras e bloqueios, tem sido evitar o impacto do vírus COVID-19 , impedindo a propagação do vírus. M minério recentemente, na realização de este ser impossível, o ha intenção s sido para espalhar o impacto mortal do vírus ao longo do tempo ( “achatar a curva”), de modo que os sistemas de saúde, pelo menos, poderia lidar com as centenas de milhares de d ying pessoas, a Corona mortal é previsto para a causa. Todo o cenário político baseia-se na previsão da OMS de mortalidade de 3 % a 4 % para o Corona COVID-19.

Mas você pode impedir que o vírus Corona se espalhe? Claramente, você não pode. As pequenas partículas de 1 μm ou menos provenientes da respiração normal (82,120) podem infectá-lo, portanto a distância de segurança não é de 1 ou 2 metros, o que vale para infecções causadas por grandes quedas de 10 a 100 μm , mas sim 10-100 metros . Você não pode manter essa distância em uma cidade. Muitas pessoas estão usando máscaras faciais , mas a questão é se partículas pequenas podem ser capturadas por uma máscara médica normal ; ou se você precisar de uma máscara de gás militar para isso?

Não conseguimos encontrar estudos científicos que provem que as máscaras funcionam na propagação do vírus Corona . É conhecido a partir de 2002 e 2003 pandemias que os profissionais de saúde que usaram as melhores máscaras médicas no mercado para se protegerem fr om SARS , foi infectado qualquer maneira (121 ), presumivelmente porque as máscaras não pode remover as infecções micro-partículas do ar. Não ajuda que na prática seja impossível encaixar perfeitamente uma máscara facial no rosto; uma parte do ar sempre é filtrada para os pulmões. Você precisa de um encaixe de borracha apertado para evitar a infecção por Corona, como os usados ​​em máscaras de gás militares.

Se você observar os poros do papel ou tecido de uma máscara facial , eles serão sempre muito maiores (os melhores papéis podem filtrar até 1-2 μm) do que as micropartículas muito pequenas que eles devem filtrar (0,01-4 μm partículas provenientes da abertura e fechamento dos alvéolos pulmonares) (120 ). Um filtro de máscara facial é adequado para partículas maiores (98% das partículas são removidas para o ar que passa pela máscara) , mas apenas alguns por cento das partículas menores são removidas quando o tamanho das partículas começa a corresponder ao tamanho dos poros do papel ou tecido .

Muitos países ha ve agora leis que fazem i t obrigatória a usar máscaras ao ar livre; este esforço parece julgados nos dados acima para ser sem muito efeito . De longe, a maioria das pessoas que nos infectam são pessoas saudáveis ​​e infectadas, que não apresentam nenhum sintoma (79 ) – pessoas que nem percebem que estão doentes. Isso também significa que o conselho “Fique em casa se estiver doente para não infectar outras pessoas” tem pouco significado . Com base nesses dados, é improvável que seja possível impedir que um vírus Corona infecte todas as pessoas que vivem em uma cidade, onde o vírus Corona está florescendo .

Existem cerca de 100 vírus conhecidos que realizam esse padrão de infecção e doença. Tentar nos isolar de obtê-los é simplesmente impossível. Nosso sistema imunológico os trata bem se somos pessoas normais e saudáveis, também se somos crianças pequenas ou idosos; até precisamos dessas infecções pequenas e seguras constantemente para manter nosso sistema imunológico em boa forma , como veremos abaixo . Felizmente, Corona não é, pelo menos de acordo com nossos denunciantes, perigosa, de modo que não há razão para tentar impedir alguém de contrair a infecção.

 

Precisamos de infecções por Corona ­para permanecermos resistentes ao ­vírus Corona?

É acreditado entre os cientistas em imunologia , que nós precisamos regular de infecção s com vírus corona para manter o seu Corona- imunidade, de modo inf exões ficar subclínica (90-93 ). Ficar infectado com os vírus Corona é, portanto, saudável para nós e nada mau . I t é que n o t importa se você é um ano de idade ou 80 anos de idade, você ainda precisa as infecções para ficar imune.

Se você tiver doenças graves , como câncer terminal ou estenose coronariana aguda, um resfriado ou uma gripe pode ser a causa que o leva ao outro lado. Mas, novamente, talvez seja melhor assim, porque é assim que a Natureza funciona (122 ) . Conhecido como “o pai da medicina moderna”, Sir William Osler (1849-1919) apreciou a morte causada por pneumonia e a descreveu como “o melhor amigo do velho”, já que a morte geralmente ocorre de maneira rápida e indolor (123 ). Muitos idosos desejam ir, porque sua vida se transformou em sofrimento. Viver não faz muito sentido. A qualidade de vida diminuiu. Nesse caso, pode ser prudente não ir contra a natureza.

 

O que acontece se as pessoas que não precisam dele vão ao hospital? O que acontece com os pacientes que não são aceitos em hospitais porque as camas são reservadas para pacientes com Corona?

A resposta para a primeira pergunta é bem conhecida. É muito perigoso ir a um hospital. A infecção hospitalar você pode obter é muitas vezes uma infecção com bactérias resistentes, o que é difícil de tratar, e as drogas que são susceptíveis de obter têm efeitos colaterais, que podem ser graves; eles podem até aumentar a mortalidade. 10 -15 % de todas as pessoas hospitalizadas estão recebendo uma infecção no hospital, e as bactérias nos hospitais são dez resistentes a antibióticos (124 ). Especialmente na Itália, Espanha e outros países onde houve grandes problemas com o vírus Corona COVID-19, as infecções hospitalares são frequentes e muitas vezes multirresistentes e, portanto, muito perigosas (1-22 ). O tratamento são antibióticos de trabalho amplo, que são conhecidos por serem muito mais tóxicos que a simples penicilina.

Também é muito estressante ir a um hospital, e sabe-se que o estresse enfraquece seu sistema imunológico, tornando a infecção mais grave , veja a discussão acima . O medo também não é bom para sua saúde. Então, sim, é muito provável que a hospitalização maciça da população com COVID-19 esteja aumentando a morbimortalidade. Todos familiarizado com Ivan Illichs livro “Medical n emese” vai sorrir quando eles ler este. Porque este é exatamente o ponto de Illichs (77 ) .

 

A mídia está enganando-nos a acreditar que a Corona é perigosa, criando um ­forte medo nas pessoas da Corona ­COVID-19?

Os meios de comunicação adoram escândalos e sensações e tiveram um feito com a pandemia Corona COVID-.10. Em vez de serem legais e críticos, eles competiram para trazer as histórias mais sangrentas e terríveis; eles não hesitam em comunicar políticos avisos à população sobre a COVID-19 com 3 mortais , 4 taxa de mortalidade%, e infundiram medo em suas populações, de tal forma que as pessoas com um resfriado comum agora querem ver um médico, e até quer ir a um hospital para se sentir seguro.

A fobia social explodiu e os sintomas psicossomáticos florescem. Se você contar as horas nos noticiários e nos programas informativos de TV da TV Nacional nos países europeus, verá que poucos assuntos já receberam tanta atenção – sempre negativa – da pandemia do COVID-19. Especialmente digno de nota é o acordo da mídia de realizar ataques pessoais a pessoas como Wolfgang Wodarg, que discordaram publicamente dos políticos e da OMS. O que aconteceu com a objetividade? O que aconteceu com o pensamento e a análise independentes?

 

As ações políticas em relação a Corona são tomadas em bases científicas?

Wodarg, Bhakdi e Ioannidis são todos muito claro em sua posição aqui, e eles compartilham seu ponto de vista com muitos outros pesquisadores como Prof essor de Medicina da Universidade de Stanford University Jay Bhattacharya (figura 9 , 10 ) : O que está acontecendo é irracional, é política, definitivamente não se baseia na ciência, pois não há dados confiáveis ​​para nos guiar. Ações não baseadas na razão ou no senso comum são irracionais e, como tal, provavelmente prejudiciais. Quando se trata da pergunta: “A Corona COVID-19 é perigosa?” não há dados objetivos e científicos para nos ajudar a responder a essa pergunta , conforme discutido acima .

Agora você pode argumentar que, nesse caso, é melhor prevenir do que remediar. Mas você pode dizer isso sobre todos os 100 vírus que nos atingem o tempo todo. Você pode dizer isso sobre todas as novas mutações de vírus.

Há um princípio simples que governa tanto na ciência e na filosofia, a navalha de Occam (23 ): Suponha que há são duas explicações para uma ocorrência. Nesse caso, aquele que requer o menor número de suposições geralmente está correto. Outra maneira de dizer isso é que, quanto mais suposições você tiver que fazer, mais improvável será uma explicação. No caso do perigo da Corona, usar a navalha da Occam significa que você precisa de um bom motivo para acreditar que a nova Corona COVID-19 não é apenas mais um resfriado comum. Se não houver esse motivo, é apenas o resfriado comum.

 

Será que os políticos desfrutam demais de seu poder e gostam de desempenhar o papel de herói salvando os eleitores, a ponto de os princípios básicos da liberdade em nossa democracia serem suspensos?

Não há dúvida de que muitos políticos apreciam sua aparição na mídia e, especialmente, a oportunidade de aparecer como atores fortes, salvando a população do perigo mortal. Os políticos geralmente têm conhecimento limitado de ciência e biologia e, portanto, dependem das informações que estão recebendo das autoridades em campo.

Forçar milhões de pessoas a ficar em casa sob pena de punição é o caminho para o domínio do Big Brother. Não é por acaso que os eurocratas famintos por poder foram rápidos em seguir o exemplo da China. E quem leva o pânico mais que a Organização Mundial da Saúde transnacional. Se H representasse Hysteria, o sapato caberia igualmente bem (119 )

A OMS é frequentemente vista como a autoridade máxima em questões de saúde , apesar do fato bem conhecido de que a OMS anteriormente não era confiável, ou seja, durante a pandemia da gripe suína em 2009, e frequentemente foi criticada por corrupção (27-70). ) Ainda assim, existe um sentimento entre os políticos de que se você se refere à OMS, ninguém pode realmente criticá-lo por isso ; você fez o que deveria e poderia. Se você confia na OMS e acredita nas estatísticas dramáticas fornecidas pela OMS, mostrando uma taxa de mortalidade de 3,4% para a Corona COVID-19, é melhor se apressar para proteger sua nação!

A economia de nosso país, ou a conveniência e a felicidade de nosso povo, não podem ser mais importantes que a vida de nosso povo. Todos podem entender isso. Então lá vão eles, todos os políticos agem e também se afirmam na posição de que essas ações dramáticas são a coisa certa a se fazer. Eles até criticam países como a Suécia, que durante muito tempo não entraram em pânico e ainda mantêm suas fronteiras abertas.

A democracia pode sobreviver a abusos maciços e orientações políticas erradas?
Se é verdade que Wodarg Bhakdi e Ioannidis dizer, que os políticos estão fazendo o fracasso do nosso tempo de vida ( 17 ), será a verdade, quando é finalmente realizado por as pessoas , enfraquecer nossa confiança nos políticos, a tal ponto, que nossos sistemas democráticos estão desmoronando (125-127 ) ? A democracia pode sobreviver ao comportamento ditatorial de governos que não se baseiam na razão? Não há um conflito fundamental entre democracia e-governante superior a nossa forma de vê-lo estes dias é todo o mundo, incluindo em quase todos os países europeus? Não é muito tentador para as tendências ditatoriais em nossos políticos usar o argumento de “saúde pública” para controlar e regular o comportamento de todos ?

Estamos tentando prolongar um pouco a vida de pessoas muito velhas e muito doentes, prevenindo infecções e garantindo que haja espaço para que possam ser tratadas em um hospital – é isso que realmente importa agora . E ven se você acredita que o vírus Corona é perigoso para os idosos e os fracos, é este vale a pena perder nossa democracia para? Não é um prêmio muito grande pagar pela perda da liberdade pessoal , pelo direito de ir trabalhar e sustentar nossa família, fazer reuniões e outros direitos democráticos (125-127 ) ?

 

Fazemos sérios danos à economia?
Quase três bilhões de pessoas em todo o mundo sob os bloqueios do COVID- 19 em 26 de março de 2020 (128 ). Analista s no Financial Times e locais semelhantes têm alertado contra o impacto negativo severo das intervenções políticas seguindo o pânico Corona COVID-19 como os mercados de valores do mundo reagiram com uma queda de 20-25% ( ver figura 14 ) (118 ).
As medidas drásticas usadas para evitar o desastre previsto pela OMS da morte em massa sem apoio pediram críticas maciças dos economistas: “Os formuladores de políticas e conselheiros abandonaram seus sentidos ao esquecer que dois elementos compõem a equação para entender a totalidade impacto do C OVID -19. Um elemento é o impacto do vírus, o outro, infinitamente maior, é o impacto do colapso econômico ” ( 119 ) . Se precisamos de recursos para cuidar das pessoas, é aconselhável destruir toda a economia? Se os delatores da Corona estão corretos, tudo isso é infelizmente infundado. Os políticos do mundo estão cometendo o erro de sua vida. Os cegos – a OMS – estão liderando os cegos – nossos políticos.

Figura 14 . Os mercados de ações internacionais reagiram fortemente à pandemia do COVID-19. (118 )

 

Como podemos cuidar do meio ambiente se usarmos todos os nossos recursos para evitar que os idosos e os doentes estejam morrendo?

Durante as últimas décadas, temos visto uma crescente consciência do nosso frágil planeta “ necessidade s de cuidados e apoio. Muita atenção tem sido dada a questões de sustentabilidade, aquecimento global etc. Como podemos cuidar do meio ambiente global se estamos investindo essa quantidade extrema de recursos econômicos e sociais na proteção dos mais velhos e mais fracos da nossa população?

Também é sabido que as indústrias químicas, dentre as quais a indústria farmacêutica é muito mais poderosa, estão entre as indústrias que colocam a maior carga no meio ambiente ( 129 ). A disposição de colocar todos os recursos de nossas sociedades na medicina farmacêutica, como vemos hoje em nível global, é, portanto, um desenvolvimento altamente insustentável e arrependido.

Proteger os mais antigos e já mortalmente doente pessoas de morrer é a essência do que estamos a falar na Corona COVID-19 pandemia , como é bem conhecido que só th é fração da população estão preocupados com Corona vírus es . Novamente, lembre-se de que, mesmo na Itália, a mais afetada pela Corona COVID-19 de todas as nações, a idade média dos mortos com a coroa ainda é de 81 anos.

A disposição de sacrificar até mesmo a qualidade de vida das pessoas , a liberdade pessoal e os direitos democráticos, apenas para prolongar a vida dos muito doentes, pessoas muito idosas um pouquinho , ea falta de vontade de sacrificar até mesmo muito pouco para salvar o planeta ‘s eco -sistema de destruição futura e derretimento , vale uma reflexão profunda. Por que a morte de idosos e doentes é um grande problema para todos os políticos do mundo, enquanto a destruição de toda a humanidade em um futuro próximo não é?

Nossa disposição de agir a todo vapor em um resfriado comum e nossa falta de vontade de agir diante dos óbvios problemas globais do clima e da natureza são incompreensíveis e desproporcionais. Os políticos estão tomando as decisões erradas ao fechar nossas sociedades para evitar a propagação da infecção por Corona COVID-19?

Concluindo, o que enfrentamos aqui é um desastre global, puramente feito por políticos, como apontado por Wodarg, Bhakdi e Ioannidis. Com base em dados não objetivos , mas em meros rumores fornecidos pela OMS, nossos políticos estão sacrificando toda a nossa cultura, nossa liberdade democrática, nossa economia e, portanto, nossa capacidade de fazer algo sério sobre os problemas reais do mundo que enfrentamos coletivamente.

 

Será que a pandemia de Corona COVID-19 foi formada também por interesses que potencialmente poderiam se beneficiar com o vírus Corona COVID-19 sendo percebido como mais prejudicial do que é?

Isso nos leva às questões finais sobre por que o pânico da Corona está acontecendo. Enfrentar uma crise nesse nível global vem naturalmente com muitos atores e interesses influentes. Atualmente, as decisões não têm impacto local em países ou comunidades isoladas, mas podem potencialmente impactar uma grande parte da população mundial. Quem são os atores , globais e locais, que potencialmente poderiam se beneficiar dessa crise global? Quem tem interesse em “exagerar” a pandemia da Corona COVID-19 e torná-la mais perigosa do que é? Essa parece ser a pergunta mais importante de todas as perguntas, ao lado da pergunta sobre o perigo do COVID-19.

Não é uma pergunta fácil de responder. Quanto mais você pensa sobre isso, mais difícil se torna. Se você fizer um brainstorm, várias pessoas e organizações, estados e empresas, nacionais e internacionais, têm interesses. A resposta simples, de que o maior interesse reside no ator mais influente da crise de Corona , a saber, a OMS, não é necessariamente verdadeira. Muitos interesses podem ser maiores e mais influentes que as da OMS.

G ARGUMENTO: Os governos e os políticos poderiam buscar o poder; indústria farmacêutica e jogadores solteiros como Bill Gates poderiam desempenhar uma regra crucial . E ven pessoas comuns que gostariam de ajuda, que gostariam de decidir, chumbo e de comando, ou que gostariam de fugir da realidade e desaparecer em seu próprio mundo, pode encontrar o uma boa oportunidade pandemia de realizar seus sonhos ocultos de um melhor ao vivo , fazendo uma carreira fora da tragédia global.

Ainda é uma boa pergunta, se os Whistle- B abaixa são retos, e COVID-19 , na verdade, é não mais prejudicial do que qualquer outro resfriado comum, por que a OMS tratá-lo como uma pandemia perigosa com um novo vírus mortais ? Será que a OMS tem sido enganado pelo cientista s que querem ser importantes e obter a sua investigação financiada, como Wodarg supõe ( 8 ) ? Ou o problema é mais profundo, de modo que a OMS tem seus próprios interesses em declarar tal desastre, como uma organização privada com fortes laços bem conhecidos com a indústria farmacêutica que produz vacinas, testes e medicamentos? Ou é verdade, o que as críticas mais radicais têm dito há anos: que a OMS é realmente dirigida pelas empresas farmacêuticas, para que a OMS funcione como uma gigantesca plataforma de marketing para a indústria farmacêutica?

A mídia também carrega uma grande responsabilidade. Na competição por atenção, escândalos, catástrofes e emergências são sempre bem-vindos. Quase todas as grandes mídias estão acompanhando, criando um enorme medo na população mundial. Histórias insignificantes pequenos como um necrotério nas montanhas italianas a falta de espaço, uma vez que presumivelmente faz cada dois anos devido ao bem conhecido sub-capacidade dos sistemas públicos italianos, foi a prova final para o mundo que estão enfrentando uma desastre pior do que uma guerra nuclear. O problema é que as pessoas através de histórias tão pequenas com as quais podem se relacionar estão comprando a ilusão de que a Corona COVID-19 é perigosa.

O mais negligenciado de todos esses fatores parece ser as necessidades psicológicas das pessoas, como mencionado acima . Cerca de metade da população sofre, em alguns graus, de medos irracionais e ansiedade neurótica (130,131 ) . Nossas sociedades nunca foram mais seguras para as pessoas; a água nunca foi mais limpa, a comida nunca melhor. A moradia é ótima; o trabalho é seguro, muitas atividades de lazer. Portanto, o medo e a ansiedade das pessoas estão perdendo uma razão. A “perigosa” vírus Corona é dar às pessoas uma razão t o ser tão assustado como eles psicologicamente e existencialmente são.

Uma outra necessidade psicológica é a necessidade de ajudar os outros e ter valor. Muitas pessoas foram úteis durante a pandemia de Corona; funcionários tem de cuidar do espaçamento entre os clientes em linhas nas lojas, todo mundo tem sido responsável e evitou a infectar-se mutuamente através da utilização de mão-desinfecção e máscaras etc. P essoas têm mesmo sido máscaras de costura para o outro , quando eles estavam esgotado em lojas. Eu n tantas outras maneiras, as pessoas têm se en atencioso e útil para o outro, ou seja, por não visitar os fracos, doentes e idosos. Você pode falar sobre os egos-auxiliares de metade da população serem polidos e impulsionados pelo hype da Corona. Mesmo as pessoas com uma necessidade psicológica de ficar com raiva , descobriram algo para justificar a raiva. Pessoas com tendências neuróticas para se isolar , para estarem tristes, desapontadas, encontraram um bom motivo para isso.

Portanto, a pandemia de Corona em todo o mundo apoiou o ego das pessoas e, em nível experimental, ajudou-as a sair de problemas emocionais e psicológicos difíceis. De causa, o bloqueio também causou problemas; inúmeras famílias foram quebrados , e inúmeras esposa é e crianças agredidas ; inúmeras pessoas mataram uns aos outros e ainda mais ter cometido suicídio , por causa , por exemplo, bankruptcie s . Inúmeras pessoas perderam o emprego ou pelo menos uma parte de sua renda.

Se você olhar para isso com o entendimento de que a Corona COVID-19 é apenas mais um resfriado comum, você vê o poder do teatro social e entende a alegria que muitas pessoas sentem ao participar dele. Muitas pessoas construíram um ego completamente novo em torno da pandemia de Corona. Th ese pessoas são as pessoas que se irritam se você lhes disser a maravilhosa notícia : que Corona COVID-19 é realmente inofensivo e apenas mais um resfriado comum, e que nossos corpos não têm nenhum problema em tudo manuseá-lo – a menos que sejamos 81 anos, e já morrendo de alguma doença séria.

 

Big Pharma

Obviamente, a indústria farmacêutica se beneficia do pânico com a pandemia do COVID-19. Será que as empresas farmacêuticas influenciaram como a mortalidade é medida e como as estatísticas são interpretadas? Poderia interesses comerciais das empresas farmacêuticas que produzem vacinas para o mundo influenciar a forma como a Organização Mundial de Saúde (OMS) operam s , e as informações, aconselha, e orientação da OMS dá ao mundo? Sim, é possível e poderia explicar como todo esse alarme e pânico Corona começou.

O movimento Cochrane, onde milhares de médicos e pesquisadores começaram a fazer novas estatísticas dos efeitos bons e ruins das drogas, veio do entendimento de que os interesses tornam as estatísticas médicas não confiáveis (132-137 ) . Quanto mais forte o interesse, menos você pode confiar nos dados.

Se houver dinheiro envolvido, você precisa ser especialmente cético . Uma estatística médica feita por um fornecedor ou fabricante de um medicamento ou vacina é normalmente falha e manipulada a tal ponto que você não pode acreditar nas estatísticas (132-137 ). Para responder a esta questi sobre sobre o quão grande a influência da indústria farmacêutica pode ser que precisa de uma exploração profunda da OMS, seus povos, a comunicação entre internos organizações na OMS , e com a indústria e as pessoas relacionadas com a farmacêutica indústria. Precisamos de total transparência e acesso total a todas as comunicações na e com a OMS . A falta de abertura anteriormente dificultou o investimento dos processos da OMS (27-70).

 

Organização Mundial de Saúde

A Organização Mundial da Saúde (OMS) está guiando o mundo através da pandemia Corona COVID-19 , mas a OMS é objetiva, neutra e científica, para que possamos confiar nas orientações da OMS? Como a OMS está declarando uma catástrofe mundial sem ter dados significativos para basear essa declaração? A OMS está realmente correndo com um boato . É apenas uma maquiagem. É puro abuso de autoridade.
Vimos durante o Suína f pandemia lu em 2009, um muito próximo b o nd entre a OMS e as farmacêuticas empresas; especialmente as empresas produtoras de vacinas (27-70 ) . Com esse vínculo, precisamos ter muito cuidado quando precisamos interpretar as informações que a OMS nos forneceu. Precisamos ser céticos e relutantes em seguir as instruções para fazer as estatísticas nacionais, ou seja, sobre o perigo e a mortalidade do vírus Corona COVID-19. Para julgar a confiabilidade da OMS, precisamos olhar cuidadosamente para whos anteriores acções, especialmente no ano de 2009 durante o Suína f pandemia lu , e as mudanças na OMS que aconteceu desde então .

Em 2010, vários representantes de governos de todo o mundo, bem como várias organizações internacionais, ou seja, o Conselho da Europa concordaram que a OMS havia causado pânico e desastre internacional ao declarar a gripe mais leve de todos os tempos, a A / H1N1 “Gripe Suína”. influenza, ser uma humanidade ameaçadora da pandemia. O Conselho da Europa apontou em um relatório terrível para o problema de a OMS tornar-se privada como a verdadeira causa de todos os problemas ( 28 , 68 ) . Durante 2010, a situação continuou a se desenvolver e se transformou em um escândalo médico de proporções desconhecidas ( 27-70 ) . Medicamentos ineficazes e perigosos no valor de bilhões de dólares foram enviados para destruição. Foram expostos vínculos estreitos e secretos entre a OMS e a indústria farmacêutica produtora das vacinas. O jornal dinamarquês “Information” descobriu que cinco pesquisadores envolvidos no aconselhamento da OMS durante o escândalo haviam recebido cerca de sete milhões de euros da indústria de vacinas ( 27-70 ) .

Infelizmente, parece que os governos do mundo esqueceram o que aconteceu em 2009; há pouco ceticismo e, muitas vezes, os resultados das estatísticas nacionais são apresentados como verdade, tanto pelos políticos quanto pelas grandes mídias, leais ao país, quando as críticas inteligentes estavam em seu lugar. Por que a OMS recomenda ao mundo que documente o impacto de Corona dessa maneira? A OMS quer que a infecção por Corona pareça mais perigosa e mortal do que é? A questão é : a OMS poderia ter esse interesse?

Novamente, conhecendo o estreito vínculo entre a indústria farmacêutica e a OMS, é fácil adivinhar o que está acontecendo: um grande susto do mundo, motivar todos os países do mundo pelas vacinas das indústrias farmacêuticas. Então não, a OMS não é objetiva; suas relações com a indústria farmacêutica e seus patrocinadores provavelmente a influenciaram. Precisamos de uma investigação completa sobre essa questão para saber o que está acontecendo.
Vimos uma desorientação em 2009 com o Swine f escândalo lu onde muitos países foram aliciadas para comprar vacinas inúteis e desnecessários contra uma gripe muito leve. Poderia o alarme Corona COVID-19 é ser apenas mais um Swine f lu s Candal? Muitos países como a Noruega compraram duas porções por cidadão. No entanto, essas vacinas nunca foram usadas e o governo foi rápido em esquecer seu erro. Por razões políticas, a OMS não foi responsabilizada naquele momento. Além disso, bilhões de dólares flutuaram para a indústria farmacêutica.

Investigações nos anos seguintes a 2009 sobre o que se tornou conhecido como o maior escândalo da OMS já demonstraram que a indústria farmacêutica estava profundamente envolvida na OMS e, de muitas maneiras, havia influenciado o comportamento da OMS (27-70 ) . Wodarg disse então: “A campanha de gripe “ falsa pandemia ” da OMS é um dos maiores escândalos de medicamentos do século” e “A definição de uma pandemia alarmante não deve estar sob a influência de vendedores de drogas” (37 ) .

Se você ver o que sugerem, como na forma comunicado abril 13 th , 2020, parece óbvio que a agenda é a vacinas venda contra t ele resfriado comum: “A nossa conexão global, o risco de re-introdução e ressurgimento de COVID – 19 vai continuar “, Director-Geral da OMS Tedros Adhanom Ghebreyesus em entrevista virtual a partir de Genebra, salientando que ‘em última análise, o desenvolvimento ea entrega de uma vacina segura e eficaz será necessário para fu transmissão lly interrupção’ (138 ) . de todos nós saiba que isso é desnecessário, sem sentido e, como todos os medicamentos químicos, também as vacinas, têm efeitos colaterais, também prejudiciais.

O que nós enfrentamos hoje pode ser exatamente o mesmo que vimos em 2009, apenas o n uma escala muito maior e muito melhor plano n ed . Novamente , o assunto exige uma investigação completa .

A OMS abriu empresas privadas para cooperação, e a Linda e Bill Gates Foundation investiram bilhões de dólares na OMS; isso pode afetar como a OMS tem aconselhado o mundo durante a pandemia do COVID-19? Bill Gates s ays em uma recente televisão de entrevista (75 ) que ele tem investido bilhões de dólares na indústria da vacina e sabemos que ele tem também doou um bilhão de dólares com a OMS.

A questão que isso levanta é se Bill Gates vê a OMS como uma plataforma de marketing para suas vacinas. Também pode ser o contrário; que as pessoas usam o fato de que a principal área de especialização de Gates são computadores e não biologia para enganá-lo com histórias sobre “o vírus perigoso” para investir seu dinheiro em seus setores. Sabemos pouco sobre o lobby dessas empresas em relação à OMS, mas é sabido que a indústria farmacêutica possui milhares de lobistas, muitos dos quais focados em governos e organizações de saúde supernacionais como a OMS.

Bill Gates é culpado de manipular a OMS para criar um pânico que venderá suas vacinas? Ou é Bill Gates apenas ingênuo e de boa fé e vontade de ajudar, explorado pela indústria farmacêutica? Vemos interesse comum entre Gates e a indústria, ambos lendo um grande plano de honra e riqueza? Todos conhecemos o velho ditado de que “o caminho para o inferno é pavimentado com boas intenções”.

De acordo com isso, a pandemia do COVID-19 é seguida pela captação de recursos da OMS, aqui no calendário da OMS: “ 13 de março de 2020 lançado o Fundo de Resposta de Solidariedade COVID-19 para receber doações de indivíduos, empresas e instituições ” ( 139 ) . Como mencionado acima, também pode ser que a OMS esteja agindo em seu próprio interesse de captação de recursos.

 

Uma nova ordem mundial?

Temos uma Nova Ordem Mundial, onde as empresas privadas se tornaram tão poderosas que assumiram a liderança no mundo e, com isso, na prática acabaram com a soberania dos estados nacionais e, portanto, com a democracia, como a conhecemos? Se Wodarg, Bhakdi e Ioannidis estão certos e toda a Corona COVID-19 é um “hype”, plantado na sociedade internacional por meio da OMS por pessoas e organizações com interesses.

A suspeita natural dada a Suína f escândalo lu é que ele é o enormemente grandes e poderosas empresas farmacêuticas, juntamente com outros actores globais , que está assumindo o controle ove r do mundo e suas nações (27-70 ) . Com as empresas crescendo ainda mais e sendo multinacionais, chega um ponto em que o poder passa de estar nas mãos de políticos nacionais para estar nas mãos dos líderes das grandes empresas do mundo. Se Wodarg, Bhakdi e Ioannidis estiverem certos , poderíamos ter essa nova ordem mundial aqui hoje e isso é extremamente problemático.

Uma crítica central levantada por, entre outros, o professor dinamarquês e ex-diretor do Instituto Nórdico Cochrane Peter Gøtzsche (que ele criou antes de ser demitido porque abriu a boca) é que a indústria farmacêutica cuida de seu próprio interesse econômico de maneiras antiéticas , manipular dados de pesquisa e muitas vezes desconsiderar as necessidades das pessoas e os bons costumes comerciais, bem como as leis nacionais e internacionais ( 134-136 ).

Podemos parar esse desenvolvimento em uma Nova Ordem Mundial onde o dinheiro, e não as pessoas, governa?

Podemos evitar que o mundo se torne uma unidade a tal ponto, que possa ser controlado e assumido por organizações e empresas únicas ou complexos industriais (como o complexo médico-industrial, onde todos os médicos e todas as grandes empresas farmacêuticas estão alinhados, impulsionado pelas rendas insondáveis ​​do complexo)? Podemos parar o desenvolvimento rumo a um mundo político e economicamente amalgamado, sob o comando das grandes empresas, que parece ser para onde o mundo está indo? Muitas perguntas e poucas respostas.

 

Discussão

É hora de examinar o que sabemos com certeza e também examinar minuciosamente as fontes de onde o conhecemos. Em nossa cultura, compartilhamos muitas informações que assumem a forma de crenças (82). Achamos que a ciência é verdadeira, mas a base da ciência também é crença. Até a base da matemática são as crenças, chamadas axiomas. Às vezes são úteis, mas nunca são absolutamente verdadeiras. Não podemos substituir nosso senso comum, nosso senso de racionalidade e verdade , nossa mente fria e visão direta do mundo , pelo conhecimento de livros científicos. Muito menos podemos fazer isso, se as pessoas que escrevem os livros e artigos que lemos são pagas para fazer o que fazem, dizer o que dizem e pensar no que pensam. Crenças são as bases da nossa realidade comum, nossa sociedade e nossa cultura, mas as crenças não são verdadeiras, elas ainda são apenas crenças.
Algo que é óbvio para qualquer um que passou algum tempo na medic al pesquisa é que em qualquer lugar há grandes interesses econômicos, não há manipulação, distorção de informações e interpretações errôneas; porque é simplesmente muito tentador para nós, seres humanos, buscar o dinheiro em vez da verdade. Pouquíssimas empresas administram o mundo hoje e elas se tornam mais poderosas todos os dias ( 141-143 ). Atualmente , uma das maiores e mais ricas indústrias é a indústria farmacêutica muito criticada (27-70,132-137 , 143 ).

Aprendemos com tristeza que a indústria farmacêutica tem tomado o controle sobre a Organização Mundial de Saúde (OMS) durante os 2009 Swine f pandemia lu (27-70 ,). Wodarg disse então: “A campanha de gripe” falsa pandemia “da OMS é um dos maiores escândalos de medicamentos do século.” Ele cutuca seu coração com coragem. O interesse comercial pelas vacinas é tão forte e os vínculos entre essa indústria farmacêutica e a OMS são tão fortes que você não pode mais confiar nas informações que vêm da OMS sobre pandemias. Infelizmente, a OMS conseguiu controlar a forma como as estatísticas nacionais sobre a mortalidade por corona são feitas e a maneira como são interpretadas, o que levou a desinformação maciça sobre a mortalidade por corona COVID-19. A OMS afirmou que 3,4% dos infectados morrem por Corona ; a verdade, segundo Wodarg, Bhakdi e Ioannidis, é que morrem 0,01 % das pessoas infectadas, e essas pessoas têm em média mais de 80 anos de idade e já têm pelo menos uma doença grave , geralmente duas ou três .

Mas a notícia falsa de que a taxa de mortalidade Corona CO VID-19 de 3 , 4 % foi espalhada pelas autoridades para quase todos os seres humanos no planeta Terra. As estatísticas falsas dão a impressão de que estamos enfrentando um novo vírus fatal, um tipo de vírus que precisamos temer, que facilmente pode ser o fim de nossa cultura. Mas , por outro lado , nossos três denunciantes Wodarg, Bhakdi e Ioannidis nos dizem que simplesmente não existem dados para apoiar essa afirmação (1-2 2). Não há nenhuma razão científica para acreditar nessa taxa de mortalidade . As estatísticas são feitas de maneira a parecer o vírus Corona . perigoso; é manipulação. E estamos nos apaixonando, porque somos ingênuos , acríticos e assustados . Realmente devemos parar de seguir cegamente os conselhos da OMS , entendendo que eles não são objetivos , o que agora até o presidente Trump percebeu.

A infecção pelo vírus Corona é a mesma do resfriado comum; O vírus corona sofre mutação a cada ano e cria epidemias por talvez um milhão de anos, sem nunca ameaçar nossa vida ou existência ( veja a figura 11 ). O COVID-19 não é diferente. Mas é claro que o quadro clínico de uma infecção por Corona é totalmente novo, porque pela primeira vez na história as pessoas acreditam que um resfriado comum pode matá-lo. Eles procuram médicos e hospitais, encontram-se cercados por procedimentos de catástrofe e médicos e paramédicos em trajes espaciais; eles são isolados de sua família e amigos; eles são tratados como se tivessem uma doença pior que o ebola. Claro, eles se sentem mal. Portanto, eles recebem tratamentos, como oxigênio, tranqüilizantes, pílulas para dormir etc. Eles também costumam ter infecções hospitalares, como qualquer outra pessoa que vai a um hospital, e geralmente sofrem efeitos colaterais dos medicamentos fortes que tomam. Mais uma vez, as pessoas acreditam que o que sentem vem da infecção mortal que atraíram.

Obviamente, o quadro clínico do resfriado comum é diferente nessas circunstâncias! Somos seres psicofísicos e temos fortes reações psicossomáticas ao medo e crenças negativas, como a ciência nos mostrou claramente nas últimas quatro décadas.

As pessoas estão morrendo? Sim, claro; pessoas fracas e idosas, que já estão muito doentes, podem morrer algumas semanas antes se tiverem o vírus Corona, do que se não pegassem o resfriado comum. Esse é o perigo de que estamos falando aqui. É isso que estamos colocando do outro lado para evitar. Histeria em massa, psicose em massa, doença psicogênica em massa , chame como quiser, mas é com isso que estamos lidando aqui .

A pergunta que vem à mente nessa situação é: como o mundo pôde ficar tão louco? Como tantas pessoas podem de repente acreditar em tal mentira, em tal construção que obviamente está servindo aos interesses da indústria farmacêutica? Será porque serve ao mesmo tempo o interesse das pesquisas e de sua organização que precisam de financiamento, dos políticos em sua necessidade de poder e da mídia em suas boas histórias? Talvez até as pessoas da Terra precisem de alguma novidade, alguma mudança, alguma variação em uma vida que tem sido muito chata, sem eventos e previsível?

Além disso, como a questão mais importante do nosso tempo, a questão da sustentabilidade global, pode ser esquecida repentinamente de um dia para o outro, apenas porque um resfriado comum está se espalhando, como acontece todos os anos há milênios? Precisamos entender que nossa cultura moderna se tornou um sonho coletivo; o conteúdo desse sonho é fornecido pelas autoridades, que falam conosco pela mídia. De certa forma, estamos repetindo coletivamente nossa infância, onde permitimos que nossos pais nos digam a verdade sobre o mundo e criem nossa ideia de realidade. Nós nunca acordou, nós nunca cresceu, nós nunca encontrou nossos olhos independentes no mundo.

Em nossa fome de conforto e uma vida fácil e sem dor, esquecemos completamente nossa bússola interior de sabedoria; perdemos nosso senso comum, nosso sentimento do que é verdadeiro e do que não é. A história do Corona COVID-19 nos ensinou que afirmamos um ao outro em nossas crenças coletivas e, quando agimos coletivamente sobre essas crenças , elas se tornam ainda mais sólidas. Quando nossas autoridades fazer todo mundo agir sobre estes belie f s, tornam-se estabelecido como a verdade mais elevada . A história se repete. Wodarg nos diz: O Imperador está nu! Você e o mundo inteiro foram enganados. E você deve ter sido fácil rezar para a alguém ilusão quis criar, ao leite você e seu país, exatamente como o imperador mudo i n H ans C hristian de Andersen (1805-1885) famosa história (140 ):

Assim foi o Imperador em procissão sob seu dossel esplêndido. Todos nas ruas e nas janelas diziam: “Oh, quão bem são as roupas novas do imperador! Elas não o combinam com perfeição? E vêem seu longo trem!” Ninguém confessaria que ele não podia ver nada, pois isso o provaria inapto para sua posição ou um tolo. Nenhuma roupa que o Imperador usara antes era um sucesso tão completo.

Mas ele não tem nada “, disse uma criança.
Você já ouviu uma tagarelice tão inocente? “, Perguntou o pai. E uma pessoa sussurrou para outra o que a criança havia dito:” Ele não tem nada. Uma criança diz que não tem nada. “
“Mas ele não tem nada!” a cidade inteira gritou finalmente.
O imperador estremeceu, pois suspeitava que eles estavam certos. Mas ele pensou: “Esta procissão tem que continuar”. Então ele andou com mais orgulho do que nunca, enquanto seus nobres seguravam o trem que não estava lá.
A informação é sempre impura quando há interesse. Quanto mais forte o interesse, maior a impureza. Explore essa velha verdade por si mesmo. Não deixe a indústria farmacêutica, a OMS e os políticos criarem uma nova ordem mundial juntos, baseados apenas no seu medo.
Nós apenas se conseguiu libertar do 1 , 000 anos de escravidão da igreja e os reis feudais. A humanidade está hoje à beira de um maravilhoso novo tempo com democracia e liberdade espiritual. Não vamos cair novamente na escravidão da ignorância e da autoridade externa. A conta da ilusão que agora compartilhamos coletivamente já é imensa; e se não quebrarmos o feitiço, todos estaremos pagando pela nova ordem mundial por muito tempo.

 

References

1. Wodarg W. Wikipedia. URL: https://en.wikipedia.org/wiki/Wolfgang_Wodarg
2. Wodarg W. Home page. URL: https://www.wodarg.com/.
3. Frontal21 ZDF. Pulmonologist Wolfgang Wodarg now speaks LIVE about the effects of the corona virus. [Lungenfacharzt Wolfgang Wodarg spricht jetzt LIVE über die Auswirkungen des Corona Virus]. Frontal21 2020 Mar 10. URL: https://www.youtube.com/watch?v=hW4qzAPP5pU.
4. Frontal21 ZDF. Coronavirus – not worse than a “severe flu”? [Coronavirus – nicht schlimmer als eine “schwere Grippewelle”?] 2020 Mar 10. URL: https://www.youtube.com/watch?v=7_uKN9vdigE.
5. Rubikon. Dr. Wolfgang Wodarg on the corona crisis (Easter 2020) [Dr. Wolfgang Wodarg zur Corona-Krise (Ostern 2020)] 2020 April 13. URL: https://www.youtube.com/watch?v=bZcG_7k4LaM.
6. Radio München. Covid 19 – test is unspecific – Dr. Wolfgang Wodarg. [Covid 19 – Test ist unspezifisch – Dr. Wolfgang Wodarg.] 2020 Mar 27. URL: https://soundcloud.com/radiomuenchen/covid-19-test-testet-alle-corona-viren-dr-wolfgang-wodarg.
7. Frontal 21 ZDF. Coronavirus – no worse than a “severe flu” – Fact check. [Coronavirus – nicht schlimmer als eine “schwere Grippewelle –Faktencheck] 2020 Apr 09. URL: https://www.youtube.com/watch?v=cmohBuUvsLE.
8. LokalHeute TV. Stop the Corona Panic” – Ex-Health Director Dr. Wolfgang Wodarg. [Stoppt die Corona-Panik” – Ex-Gesundheitsamtsleiter Dr. Wolfgang Wodarg]. Interview, Dockumentation. 2020 Mar 17. URL: https://m.youtube.com/watch?v=XnlT3rPNUp0.
9. Wikipedia. Professor Dr Sucharit Bhakdi. URL: https://de.wikipedia.org/wiki/Sucharit_Bhakdi.
10. Bhakdi S. CV-9Teen. Open letter from Professor Sucharit Bhakdi to German Chancellor Angela Merkel 2020 Mar 29. URL: https://www.youtube.com/watch?v=CGCJEBh80gg&app=desktop.
11. Bhakdi S. Youtube channel. URL: https://www.youtube.com/channel/UCgjxQLDkeoa-uJu4sE0eNrg.
12. Bhakdi S. Corona crisis: Open letter to the Federal Chancellor by Prof. Sucharit Bhakdi 2020 Mar 29 [Corona-Krise: Offener Brief an die Bundeskanzlerin von Prof. Sucharit Bhakdi 2020 Mar 29]. URL:
https://www.youtube.com/watch?v=LsExPrHCHbw.
13. Bhakdi S. Corona crisis: Professor Sucharit Bhakdi explains why the measures are senseless and self-destructive 2020 Mar 19 [Corona-Krise: Professor Sucharit Bhakdi erklärt warum die Maßnahmen sinnlos und selbstzerstörerisch sind 2020 Mar 19]. URL: https://www.youtube.com/watch?v=JBB9bA-gXL4.
14. Bhakdi S. Sucharit Bhakdi – Corona Supplement 1: Resilience of the Health System 2020 Mar 22. [Sucharit Bhakdi – Corona-Nachtrag 1: Belastbarkeit des Gesundheitssystems 2020 Mar 22]. URL: https://www.youtube.com/watch?v=lJEJBKiBVlA.
15. Bhakdi S. Sucharit Bhakdi – Corona Crisis Addendum 2 – Terror Scenarios from Italy 2020 Mar 22 [Sucharit Bhakdi – Corona-Krise Nachtrag 2 – Schreckensszenario Italien 2020 Mar 22]. URL: https://www.youtube.com/watch?v=MARVdS-pHdQ.
16. Wikipedia. John Ioannidis. URL: https://en.wikipedia.org/wiki/John_Ioannidis.
17. Ioannidis JPA. A fiasco in the making? As the coronavirus pandemic takes hold, we are making decisions without reliable data, 2020 Mar 17. URL: https://www.statnews.com/2020/03/17/a-fiasco-in-the-making-as-the-coronavirus-pandemic-takes-hold-we-are-making-decisions-without-reliable-data/.
18. Ioannidis JPA. Perspectives on the pandemic, Episode 1, 2020 Mar 26. URL: https://www.youtube.com/watch?v=d6MZy-2fcBw.
19. Ovalmedia. Professor Ioannidis from Stanford University on the uncertainty around corona and the situation in Italy, 2020 Apr 03. URL: https://www.youtube.com/watch?v=NPtwcbWUg2I.
20. Ioannidis J. Dr Ioannidis on why we don‘t have reliable data surrounding COVID-19, 2020 Apr 03. URL: https://www.youtube.com/watch?v=QUvWaxuurzQ.
21. Hoover Institute. Questioning conventional wisdom in the COVID-19 crisis, with Dr. Jay Bhattacharya 2020 Mar 31. URL: https://www.youtube.com/watch?v=-UO3Wd5urg0.
22. Bendavid E, Bhattacharya J. Is the Coronavirus as deadly as they say? Current estimates about the Covid-19 fatality rate may be too high by orders of magnitude. Wall Street Journal 2020 Mar 24. URL: https://www.wsj.com/articles/is-the-coronavirus-as-deadly-as-they-say-11585088464.
23. Use Occam‘s razor to keep it simple. The English Farm 2019 Aug 10. URL: https://theenglishfarm.com/blog/use-occams-razor-keep-it-simple.
24. Lovelae Jr B, Higgins-Dunn N. WHO says coronavirus death rate is 3.4% globally, higher than previously thought. CNBC 2020 Mar 03. URL: https://www.cnbc.com/2020/03/03/who-says-coronavirus-death-rate-is-3point4percent-globally-higher-than-previously-thought.html.
25. Ducharme J, Wolfson E. The WHO estimated COVID-19 mortality at 3.4%. That doesn‘t tell the whole story. Time 2020 Mar 09. URL: https://time.com/5798168/coronavirus-mortality-rate/.
26. The Editor. Overview – the days numbers and the most important news on the Corona virus. [lynoverblik-dagens-tal-og-vigtigste-nyheder-om-coronavirus]. Sundhedspolitisk Tidsskr 2020 Mar 15. URL: https://sundhedspolitisktidsskrift.dk/nyheder/3073-lynoverblik-dagens-tal-og-vigtigste-nyheder-om-coronavirus.html.
27. Wodarg W, Baselga AF, Ayva L, Conde BA, Czinege IFP, Grozdanova D, et al. Faked pandemics – a threat for health (PDF). Parliamentary Assembly of the Council of Europe, 2009 Dec 18.
28. Wodarg W. Faked pandemics, a threat to health. PACE Plenary session social affairs Council of Europe to investigate WHO. Council of Europe 2010 Jan 25-29.
29. Stoer J. Stop funding WHO until it cleans up its act. Natl Rev 2017 Jun14. URL: https://www.nationalreview.com/2017/06/world-health-organization-corrupt-wasteful/.
30. WHO swine flu experts ‘linked’ with drug companies. BBC 2010 Jun 04. URL: https://www.bbc.com/news/10235558.
31. Bethge P, Elger K, Glüsing J, Grill M, Hachenbroch V, Puhl J, et al. Reconstruction of a mass hysteria: The Swine flu panic of 2009. Der Spiegel Part 1 2010.
32. Bethge P, Elger K, Glüsing J, Grill M, Hachenbroch V, Puhl J, et al. Reconstruction of a mass hysteria: The Swine flu panic of 2009. Der Spiegel Part 2 2010.
33. Ramesh R. Report condemns swine flu experts’ ties to big pharma. The Guardian 2010.
34. Ventegodt S. Why the Corruption of the World Health Organization (WHO) is the biggest threat to the World‘s public health of our time. J Integrative Med Ther 2015;2(1):5.
35. Franck L. Trust WHO. Oval Media Film 2018.
36. A message from Oval Media, producers of trust WHO: TrustWHO filmmakers respond to Vimeo censorship, 2020 Apr 17. URL:https://www.youtube.com/watch?v=VjQGyqVN5RM.
37. Taylor L. EU to probe pharma over “false pandemic”. PharmaTimes Online 2010 Jan 04. URL: http://www.pharmatimes.com/news/eu_to_probe_pharma_over_false_pandemic_982876.
38. Braillon A. The World Health Organization: No game of thrones. BMJ 2014;348:g4265. URL: https://www.bmj.com/content/348/bmj.g4265/rr/703675.
39. Cohen D, Carter P. Conflicts of interest- WHO and the pandemic flu “conspiracies”. BMJ 2010;340:c2912. URL: https://www.bmj.com/content/340/bmj.c2912.
40. Cohen D, Carter P. WHO and the pandemic flu “conspiracies”. BMJ 2010;340:c2912.
41. Doshi P, Jefferson T. WHO and pandemic flu. Another question for GSK. BMJ 2010;340:c3455. URL: https://www.bmj.com/content/340/bmj.c3455.full.
42. Jefferson T, Doshi P. Multisystem failure: the story of anti-influenza drugs. Recenti Prog Med 2014;105:187-90.
43. Jefferson T, Doshi P. WHO and pandemic flu. Time for change, WHO. BMJ 2010;340: c3461. URL: https://www.bmj.com/content/340/bmj.c3461.
44. Law R. WHO and pandemic flu. There was also no new subtype. BMJ 2010;340:c3460. URL: https://www.bmj.com/content/340/bmj.c3460.long.
45. Payne D. Tamiflu: The battle for secret drug data. BMJ 2012;345:e7303 URL: https://www.bmj.com/content/345/bmj.e7303.long.
46. Watson R. WHO is accused of “crying wolf” over swine flu pandemic. BMJ 2010;340: c1904. URL: https://www.bmj.com/content/340/bmj.c1904.long.
47. Zarocostas J. Swine flu pandemic review panel seeks access to confidential documents between WHO and drug companies. BMJ 2010;340:c2792. URL: https://www.bmj.com/content/340/bmj.c2792.long.
48. Neale T. World Health Organization scientists linked to swine flu vaccine makers. ABC News 2010. URL: https://abcnews.go.com/Health/SwineFlu/swine-flu-pandemic-world-health-organization-scientists-linked/story?id=10829940.
49. Way opened for Pandemrix swine flu jab compensation. BBC 2013. URL: https://www.bbc.com/news/health-24172715.
50. Holder R, Loertscher S, Rohner D. Biased experts, costly lies, and binary decisions. SSRN 2010. URL: https://papers.ssrn.com/sol3/papers.cfm?abstract_id=1639351.
51. Walsh F. WHO swine flu experts ‘linked’ with drug companies. BBC 2010. URL: https://www.bbc.com/news/10235558.
52. Cohen D, Carter P. WHO and the pandemic flu “conspiracies”. BMJ 2010;340:c2912. URL: https://www.researchgate.net/publication/232266547_WHO_and_the_pandemic_flu_conspiracies.
53. MB. Australian journalist wins prestigious award for exposing flu vaccine scandal. The Refusers 2011. URL: http://nhne-pulse.org/australian-journalist-wins-prestigious-award-for-exposing-flu-vaccine-scandal/.
54. Edwards T. Big pharma probed for ‘false’ swine flu pandemic 2010
55. Fletcher V. Swine flu scandal: Billions of pounds are wasted on vaccines. Express 2010. URL: https://www.express.co.uk/news/uk/156359/Swine-flu-scandal-Billions-of-pounds-are-wasted-on-vaccines.
56. Galushko I. The reality behind the swine flu conspiracy. RT 2009. URL: https://www.rt.com/russia/reality-swine-flu-conspiracy/.
57. Voller L. Can we trust WHO? [Tør vi stole på WHO?]. Information 2009. URL: https://www.information.dk/debat/leder/2009/12/toer-stole-paa-who.
58. Mercola J. Major victory with swine flu scandal. Infowars 2009. Retrieved 2020-04-18 from https://www.infowars.com/major-victory-with-swine-flu-scandal/.
59. Rappoport J. A new giant vaccine scandal exposes government lies and psyops. Jon Rappoport’s Blog 2013. URL: http://flyingtigercomics.blogspot.com/2013/06/a-new-giant-vaccine-scandal-exposes.html.
60. Ramesh R. Report condemns swine flu experts’ ties to big pharma. The Guardian 2010. URL: https://www.theguardian.com/business/2010/jun/04/swine-flu-experts-big-pharmaceutical.
61. Shanahan C. Law firm not expecting swine flu narcolepsy case in court before 2016. Irish Examiner 2014. URL: https://www.irishexaminer.com/ireland/law-firm-not-expecting-swine-flu-narcolepsy-case-in-court-before-2016-286331.html.
62. Stein R. Reports accuse WHO of exaggerating H1N1 threat, possible ties to drug makers. Washington Post 2010 Jun 04. URL: http://commonamericanjournal.com/reports-accuse-who-of-exaggerating-h1n1-threat-possible-ties-to-drug-makers/.
63. Special Court not competent in swine flu vaccine case. B92.net 2012 Jul 26. URL: https://www.b92.net/eng/news/crimes.php?yyyy=2012&mm=07&dd=26&nav_id=81470.
64. Villesen K, Voller L. Secrete committee gives advices to WHO on Swine flu [Hemmeligkomitérådgiver WHO on svine influenza]. Information 2009. URL: https://www.information.dk/udland/2009/12/hemmelig-komite-raadgiver-who-svineinfluenza.
65. Voller L, Villesen K. WHO-advisers hides million-euro contributions from the pharmaceutical industry [WHO-rådgiver skjuler millionbidrag fra medicinalindustrien]. Information 2009. URL: https://www.information.dk/indland/2009/12/who-raadgiver-skjuler-millionbidrag-medicinalindustrien
66. Wikipedia. 2009 flu pandemic by country. URL: https://en.wikipedia.org/wiki/2009_swine_flu_pandemic_by_country
67. William FE. Mega corruption at the WHO. Rense.com 2009.
68. Flynn P. The handling of the H1N1 pandemic: More transparency needed. Council of Europe 2010. URL: https://assembly.coe.int/CommitteeDocs/2010/20100604_H1N1pandemic_e.pdf.
69. Polish Health Ministry. Mrs Ewa Kopacz gives speech in Polish Parliament. Youtube 2009. URL: https://www.youtube.com/watch?v=RhZesZe33cw.
70. Grolle J, Hackenbroch V. Interview with epidemiologist Tom Jefferson “A whole industry is waiting for a pandemic.” Der Spiegel 2009. URL: https://www.spiegel.de/international/world/interview-with-epidemiologist-tom-jefferson-a-whole-industry-is-waiting-for-a-pandemic-a-637119.html.
71. Ritzau Bureau. According to the Danish National Statistics there is no over-mortality [in Denmark] this year compared to earlier years. [Ifølge Danmarks Statistik er der i år ikke nogen overdødelighed sammenlignet med tidligere år.] Ritzau 2020 Apr 17. URL: https://nyheder.tv2.dk/2020-04-17-corona-ser-ikke-ud-til-at-give-flere-doedsfald-end-normalt.
72. Posch M, Bauer P, Posch A, König F. First analyzes of Austrian Covid-19 death numbers by age and gender 2020 Apr 10 [Erste Analysen ̈osterreichischer Covid-19Sterbezahlen nach Alter und Geschlecht 2020 Apr 10]. URL: https://cemsiis.meduniwien.ac.at/fileadmin/cemsiis/MS/data/2020_04_06_COVID_19_Analyse_Sterbezahlen.pdf.
73. Landsverk G. Some COVID-19 symptoms are turning out to be atypical. Here‘s what we know so far. .Science Alert 2020 Apr 01. URL: https://www.sciencealert.com/10-coronavirus-symptoms-you-may-not-be-aware-of.
74. Smith C. Doctors have discovered unusual new coronavirus symptoms. BGR 2020 Apr 02. URL: https://bgr.com/2020/04/02/coronavirus-symptoms-neurological-signs-point-to-covid-19-infection/
75. CGTN. Bill Gates responds to vaccine conspiracy theories. CCTV 2020 Apr 10. URL: https://www.youtube.com/watch?v=nFUdX_0PpT0.
76. Gates B. The next outbreak? We‘re not ready. Bill Gates – YouTube. TED Talkes 2015 Apr 03. URL: https://www.youtube.com/watch?v=6Af6b_wyiwI&list=PLh9VQRAGyrKMmFns4uG4vW9NyfTjHySeD.
77. Illich II. Medical nemesis. London: Calder Boyars, 1974.
78. Wikipedia. List of mass hysteria cases. URL: https://en.wikipedia.org/wiki/List_of_mass_hysteria_cases.
79. Monto AS. Medical reviews. Coronaviruses. Yale J Biol Med 1974;47(4):234-51.
80. Verity R, Okell LC, Dorigatti I, Winskill P, Whittaker C, Imai N, et al. Estimates of the severity of coronavirus disease 2019: a model-based analysis. Lancet Open 2020 Mar 30. doi: https://doin.org/10.1016/S1473-3099(20)30243-7.
81. Day M. Covid-19: Four fifths of cases are asymptomatic, China figures indicate. BMJ 2020 Apr 02. URL: https://www.bmj.com/content/369/bmj.m1375.
82. Service RF. You may be able to spread coronavirus just by breathing, new report finds. Science 2020 Apr 02. URL: https://www.sciencemag.org/news/2020/04/you-may-be-able-spread-coronavirus-just-breathing-new-report-finds.
83. Stieb M. Oxford model: Coronavirus may have already infected half of UK population. Nymag 2020 Mar 24. URL: https://nymag.com/intelligencer/2020/03/oxford-study-coronavirus-may-have-infected-half-of-u-k.html.
84. Merlot J. Fact check. The dangerous false information of Wolfgang Wodarg. [Faktencheck. Die gefährlichen Falschinformationen des Wolfgang Wodarg]. Der Spiegel 2020 Mar 20. URL: https://www.spiegel.de/wissenschaft/medizin/coronavirus-die-gefaehrlichen-falschinformationen-des-wolfgang-wodarg-a-f74bc73b-aac5-469e-a4e4-2ebe7aa6c270?fbclid=IwAR3ckelFZIOynoQS3cXoJLDPnfKLjbYqMIWWmJwXK1eZRTh6Mm0DrGqCTY0
85. Rasmussen LI. Former Director of the Board of Health: There was and is no real health – professional basis for shutting down the entire country. Politics and not a purely health professional assessment closed large parts of Denmark on Wednesday, says the assessment from former director of the National Board of Health Else Smith. Politiken 2020 Mar 15. URL: https://politiken.dk/forbrugogliv/sundhedogmotion/art7703620/Der-var-og-er-intet-reelt-sundheds-fagligt-bel%C3%A6g-for-at-lukke-hele-landet-ned.
86. Döllner N. Else Smith: „Yes, I am a job seeker“ Deputy Director at Hvidovre and Amager Hospital stops with immediate effect. [Else Smith: »Ja, jeg er jobsøgende« Vicedirektør på Hvidovre og Amager Hospital stopper med øjeblikkelig virkning.] Dagens Medicin 2020 Mar 29. URL: https://dagensmedicin.dk/else-smith-ja-jeg-er-jobsoegende/.
87. Homepage Vibeke Manniche. Hurrah – no sign of a dangerous Corona epidemics. [Vibeke Manniches. Hurra – intet tegn på faretruende corona-epidemi.] URL: http://vibekemanniche.dk/.
88. Weaver C. Questions about accuracy of Coronavirus tests sow worry. Wall Street Journal 2020 Apr 02. URL: https://www.wsj.com/articles/questions-about-accuracy-of-coronavirus-tests-sow-worry-11585836001.
89. Møller P. The cruise ship was abandoned for 17 days, but doctors still found traces of viruses. [Krydstogtskibet var forladt i 17 dage, men lægerne fandt stadig spor af virus.] TV2 2020 Mar 28. URL: https://nyheder.tv2.dk/udland/2020-03-28-krydstogtskibet-var-forladt-i-17-dage-men-laegerne-fandt-stadig-spor-af-virus.
90. Alberts B, Bray D, Raff JLM, Roberts K, Watson JD. The cell: Molecular biology of the cell. New York: Garland, 1983.
91. Roitt I, Brostoff J, Male D. Immunology. London; Gower Medical, 1985.
92. Klein, J. Natural history of the major histocompability complex. New York: John Wiley Sons, 1986.
93. Klein J. The science of self – Nonself discrimination. New York: John Wiley Sons, 1982.
94. Denmark Coronavirus. URL: https://sundhedspolitisktidsskrift.dk/nyheder/3073-lynoverblik-dagens-tal-og-vigtigste-nyheder-om-coronavirus.html
95. World Health Organization. Homepage. URL: https://www.who.int.
96. World Health Organization. Coronavirus. URL: https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019.
97. World Health Organization. Draft as of 12 February 2020. COVID-19 Strategic Preparedness and Response Plan. Operational Planning Guidelines. Geneva: WHO, 2020. URL: https://www.who.int/docs/default-source/coronaviruse/covid-19-sprp-unct-guidelines.pdf?sfvrsn=81ff43d8_4.
98. Danish television DR. COVID data for the world presented 2020 Apr 13. URL: http://www.dr.dk.
99. Gøttler SØ. Moral reprimand from the Queen in historical speech: Thoughtless and ruthless. [Opsang fra dronningen i historisk tale: Tankeløst og hensynsløst.] Jyllands Posten 2020 Mar 17. URL: https://jyllands-posten.dk/indland/ECE12017622/opsang-fra-dronningen-i-historisk-tale-tankeloest-og-hensynsloest/.
100. Jones WHS. Hippocrates, Vol. I–IV. London: William Heinemann, 1923-1931.
101. Østergaard A. Detector: Doctor Vibeke Manniche misleads with homemade Corona graph. Vibeke Manniche dims again and again the seriousness of the corona epidemic with a faulty graph. [Detektor: Lægen Vibeke Manniche vildleder med hjemmelavet corona-graf. Vibeke Manniche nedtoner igen og igen alvoren af corona-epidemi med en fejlagtig graf]. DR 2020 Mar 25. URL: https://www.dr.dk/nyheder/detektor/detektor-laegen-vibeke-manniche-vildleder-med-hjemmelavet-corona-graf.
102. Bloomberg Market and Finance. Coronavirus is 10 times more lethal than seasonal flu, Fauci says. National Institute of Allergy and Infectious Diseases Director Anthony Fauci tells the House Oversight and Reform Committee that the novel coronavirus spreading across the globe is “10 times more lethal than the seasonal flu” 2020 Mar 11. URL: https://www.youtube.com/watch?v=2DekzGCJhJw
103. Broadbent DE, Broadbent MHP, Phillpotts RJ, Wallace J. Some further studies on the prediction of experimental colds in volunteers by psychological factors. J Psychosom Res 1984;28(6):511-23.
104. Clover RD, Abell T, Becker LA, Crawford S, Ramsey CN. Family functioning and stress as predictors of influenza B infection. J Fam Pract 1989;28:535-9.
105. Cohen S, Tyrrell DA, Smith AP. Psychological stress and susceptibility to the common cold. N Engl J Med 1991;325(9):606–12. doi:10.1056/nejm199108293250903.
106. Velavan TP, Meyer CG. Editorial. The COVID-19 epidemic. TMIH 2020 Febr 12. URL: https://doi.org/10.1111/tmi.13383
107. Irwin M, Vedhara K. Human psychoneuroimmunology. New York: Oxford University Press, 2005.
108. Segerstrom SC, ed. The Oxford handbook of psychoneuroimmunology. New York: Oxford University Press, 2012.
109. Sheridan JF Dobbs C, Brown D, Willing B. Psychoneuroimmunology: Stress effects on pathogenesis and immunity during infection. Clin Microbiol Rev 1994;7:200-12.
110. Lloyd, R. Explorations in psychoneuroimmunology. Orlando, FL: Grune Stratton, 1987.
111. Locke S, Ader R, Besedovsky H, Hal, N, Solomon G, Aron T. Foundations of psychoneuroimmunology. New York: Aldine, 1985.
112. Ventegodt S, Flensborg-Madsen T, Andersen NJ, Nielsen M, Morad M, Merrick J. Global quality of life (QOL), health and ability are primarily determined by our consciousness. Research findings from Denmark 1991-2004. Soc Indicator Res 2005;71;87-122.
113. Cohen S, Williamson GM. Stress and infectious disease in humans. Psychol Bull 1991;109(1):5–24.
114. Holmes TH, Rahe RH. The Holmes-Rahe Life Stress Inventory. URL: https://www.stress.org/wp-content/uploads/2019/04/stress-inventory-1.pdf.
115. The British Prime Minister Boris Johnson is out of intensive care. [Den britiske premierminister, Boris Johnson, er ude af intensiv.] DR 2020 Apr 09. URL: https://www.dr.dk/nyheder/udland/boris-johnson-er-ude-af-intensiv.
116. Mitsikostas DD. Nocebo in headache. Curr Opin Neurol. 2016;29(3):331-6. doi: 10.1097/
WCO.0000000000000313.
117. Lester D. Voodoo death. Omega (Westport) 2009;59(1):1-18.
118. Jones L, Brown D, Palumbo D. Coronavirus: A visual guide to the economic impact. BBC News 2020 Apr 03. URL: https://www.bbc.com/news/business-51706225.
119. Apfel S. Covid-19: The forgotten equation wreaks havoc. Doesn‘t anyone realize that shrinkage of the economy puts new demands on public health well out of reach? The economy has to be put into the equation. Israel National News 2020 Mar 29. URL http://www.israelnationalnews.com/Articles/Article.aspx/25455.
120. Bake B, Larsson P, Ljungkvist G, Ljungstrom E, Olin A-C. Exhaled particles and small airways. Respir Res 2019;20:8. doi.org/10.1186/s12931-019-0970-9.
121. Does facemasks protect against Corona viruses? [Beskytter ansigtsmasker mod coronavirus?] Illustreret Videnskab URL: https://illvid.dk/medicin/beskytter-ansigtsmasker-mod-coronavirus.
122. Poletti RA. Ethics of death and dying. Int J Nurs Stud 1985;22(4):329-34.
123. WIKI. Pneumonia. URL: https://da.wikipedia.org/wiki/Lungebet%C3%A6ndelse.
124. Ogwang M, Paramatti D, Molteni T, Ochola E, Okello TR, Ortiz Salgado JC, et al. Prevalence of hospital-associated infections can be decreased effectively in developing countries. J Hosp Infect 2013;84(2):138-42. doi: 10.1016/j.jhin.2013.02.016.
125. Herszenhorn DM. Democracy in critical care as coronavirus disrupts governments. Travel bans and social distancing prompt changes to politics as usual — and fears of executive overreach. Politico 2020 Apr 03. URL: https://www.politico.eu/article/democracy-in-critical-care-as-coronavirus-disrupts-governments/.
126. Wigura K, Kuisz J. Coronavirus is now contaminating Europe‘s democracy. The Guardian 2020 Apr 01. URL: https://www.theguardian.com/world/commentisfree/2020/apr/01/coronavirus-contaminating-europe-democracy-viktor-orban-seize-more-power.
127. Szymanowski G. How coronavirus challenges open democracies. The corona pandemic is not just a health hazard. A permanent mode of crisis can also endanger open societies. In a state of emergency, the course is set for an uncertain post-corona world. DW 2020 Mar 25. URL: https://www.dw.com/en/how-coronavirus-challenges-open-democracies/a-52917307
128. Lacina L. Nearly 3 billion people around the globe under COVID-19 lockdowns – Today‘s coronavirus updates. World Economic Forum 2020 Mar 26. URL: https://www.weforum.org/agenda/2020/03/todays-coronavirus-updates/.
129. Ventegodt S. A comparative analysis of the environmental consequences of the world’s different types of medicine: Consciousness-based holistic medicine versus pharmaceutical medicine. J Altern Med Res 2019:11(1):67-78.
130. Ventegodt S. [Livskvalitet i Danmark]. Quality of life in Denmark. Results from a population survey. Copenhagen: Forskningscentrets Forlag, 1995. [partly in Danish]
131. Ventegodt S. [Livskvalitet hos 4500 31-33 årige]. The quality of life of 4500 31-33 year-olds. Result from a study of the Prospective Pediatric Cohort of persons born at the University Hospital in Copenhagen. Copenhagen: Forskningscentrets Forlag, 1996. [partly in Danish]
132. Jefferson T, Zarra L .Bufala spotting, part one: assessing research papers. J Royal Soc Med 2007 Jan 1. URL: https://doi.org/10.1177/014107680710000114.
133. Jefferson T, Zarra L .Bufale spotting, part two: assessing systematic reviews. J Royal Soc Med 2007 Apr 1. URL: https://doi.org/10.1177/014107680710011413.
134. Gøtzsche PC. Vaccines: Truth, lies and controversy. Copenhagen: Peoples Press, 2020.
135. Gøtzsche PC. Deadly medicines and organised crime: How Big Pharma has corrupted healthcare”. New York: Radcliffe, 2013.
136. Gøtzsche PC. Deadly psychiatry and organised denial. Copenhagen: People Press, 2017.
137. Ventegodt S. A review of World Health Organization‘s recommendations in “WHO‘s model list of essential medicines”: Who provides the data for the drug register? Altern Med Res 2016;8(4):347-57.
138. AFP – Agence France Presse. Vaccine needed to fully halt spread of COVID-19. URL: https://www.barrons.com/news/vaccine-needed-to-fully-halt-spread-of-covid-19-who-01586794505?refsec=afp-news.
139. WHO Timeline. COVID-19. 2020 April 12. URL: https://www.who.int/news-room/detail/08-04-2020-who-timeline—covid-19.
140. Hersholt J. The Emperor‘s new clothes. [En oversættelse af HC Andersens “Keiserens nye Klæder”.] URL: https://andersen.sdu.dk/vaerk/hersholt/TheEmperorsNewClothes.html.
141. Who control the World? A surprisingly small number of corporations control massive global market shares. International Business Guide 2020. URL: https://internationalbusinessguide.org/corporations.
142. Taylor K. These 10 companies control everything you buy. Independent 2017 Apr 17. URL: https://www.independent.co.uk/life-style/companies-control-everything-you-buy-kelloggs-nestle-unilever-a7666731.html.
143. Hagopian J. The evils of Big Pharma exposed. Global Research 2018 Jul 19. URL: https://www.globalresearch.ca/the-evils-of-big-pharma-exposed/5425382.
144. Püschel C. Corona autopsies: learning from the dead. [Corona-Obduktionen: Von den Toten lernen.] Hamburg Journal. NDR 28-04-2020. URL: https://www.ndr.de/fernsehen/sendungen/hamburg_journal/Hamburg-Journal,sendung1020130.html

Submitted: March 26, 2020. Revised: April 14, 2020. Accepted: April 20, 2020. This paper has been granted Open Access by the publisher; it can be used freely but with reference: Ventegodt S, Merrick J. A tribute to the Corona virus COVID-19 (SARS-CoV-2) whistle-blowers. J Altern Med Res 2020;12(2):1-99.